News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 08 de Março de 2021

ESTUDO CONCLUI QUE MAIS PESSOAS MORRERAM POR POLUIÇÃO NO AR DO QUE POR MALÁRIA E HIV/AIDS JUNTOS

No mundo, uma pessoa morre prematuramente a cada 6 minutos por conta de poluição; no Brasil, 70% das mortes são provocadas pela queima de biomassa
Quinta-Feira, 17 de Setembro de 2015 - 09:37

Um estudo publicado na revista científica Nature, nesta quarta-feira (06/09), indicou que a poluição no ar em ambientes externos mata mais de 3 milhões de pessoas anualmente. É esperado que esse número dobre em 2050, caso nada seja feito.

As mortes causadas por poluição ocorrem por inalação de poeira ou sujeira presente no ar, o que pode gerar ataques cardíacos, derrames, câncer de pulmão e doenças respiratórias. No Brasil, 70% dos casos de morte por poluição são provocados pela queima de materia orgânica (como etanol). No entanto, este é apenas o sexto fator que mais mata no mundo, o equivalente a 5% do total de mortes.

Outros fatores são geração de energia residencial, como a queima de madeira para aquecimento ou o uso de diesel em geradores - causa número um de mortes -, gases emitidos pela agricultura e pecuária, poluição natural do ar (principalmente em países de clima árido), geração de energia, emissão de poluentes industriais e poluição causada por veículos no trânsito.

A previsão é de que, em 2050, 60% da população urbana mundial (aproximadamente 4,3 milhões de pessoas) morra prematuramente por causa de poluição.

A pesquisa não incluiu os efeitos da poluição em ambientes fechados. Estima-se, contudo, que esta provoca um adicional de quase 3,5 milhões de mortes por ano.

Fonte - uol

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.