News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

PF INVESTIGA SENADOR VALDIR RAUPP POR SUSPEITA DE CORRUP플O

Empresas aliadas teriam pagado R$ 500.000 das despesas da campanha do parlamentar, em 2010, segundo jornal.
Segunda-Feira, 14 de Setembro de 2015 - 10:20

A Polícia Federal investiga se as despesas da campanha do senador Valdir Raupp (PMDB-RO) em 2010 foram pagas pela Refinaria de Manguinhos, controlada pelo empresário Ricardo Magro, segundo edição desta segunda-feira do jornal Folha de S. Paulo. De acordo com a reportagem, foram anexadas no inquérito da PF que apura se Raupp recebeu 500.000 reais da empreiteira Queiroz Galvão notas fiscais de 300.000 reais emitidas por aliados do parlamentar, no fim de sua campanha, sem indícios de prestação de serviços para a refinaria, que fica no Rio de Janeiro.


O senador Valdir Raupp é investigado pela Polícia Federal(Waldermir Barreto/Agência Senado/VEJA)

A gráfica Angular, sediada em Porto Velho, emitiu uma nota da venda de 18 milhões de formulários para a Refinaria de Manguinhos, que fica a 3.384 quilômetros de distância. Conforme consta na nota fiscal, de 24 de setembro de 2010, os formulários referem-se ao controle de entrada e saída de veículos, de fabricação e produção e de controle do pessoal autorizado. Se fossem empilhados em uma única coluna, os documentos atingiriam 1,8 quilômetros de altura, ou seja, o dobro do maior arranha-céu do mundo, o Burj Khalifa, em Dubai, que tem 829 metros de altura. A empresa pertence a Izaías Pereira Júnior, o Júnior da Graff Norte, mesma gráfica que produziu o material de campanha de Raupp e sua mulher, a deputada federal Marinha Raupp.

Naquela mesma data, segundo a Folha, o escritório de advocacia Almeida e Almeida emitiu uma nota fiscal de 100.000 reais para a Refinaria de Manguinhos. O destinatário seria José de Almeida Júnior, concunhado de Valdir Raupp e ex-chefe da Casa Civil durante o mandato do peemedebista como governador de Rondônia.

O relatório da Polícia Federal diz que seis dias após os pagamentos da Refinaria de Maguinhos, Raupp e sua esposa quitaram "o valor de 339.000 reais à Graff Norte".

A defesa de Raupp disse ao jornal que as suspeitas sobre Manguinhos não têm relação com o inquérito da Polícia Federal cujo objetivo é apurar se o senador se beneficiou do esquema do petrolão. Em outras ocasiões, o congressista negou ter recebido dinheiro ilícito e disse que a doação da Queiroz Galvão financiou o PMDB e não sua campanha.

Já o advogado da refinaria, Cláudio Rodrigues Neto negou que a empresa tenha contratodo os serviços da Angular Formulários e do escritório Almeida e Almeida. O advogado e parente do senador José Almeida Júnior, no entanto, confirmou a emissão da nota fiscal - mas não informou a natureza dos serviços jurídicos prestados. O dono da Angular Formulário, Izaias Pereira Junior, também confirmou a emissão da nota fiscal para Manguinhos, mas informou que "os serviços não foram prestados por falta de pagamento".

(Da redação)

Fonte - http://veja.abril.com.br/

Comentarios

News Poltica

News Polcia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.