News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 27 de Fevereiro de 2021

CAFÉ É TEMA DE EXPOSIÇÃO DA EMBRAPA RONDÔNIA NO PORTO VELHO SHOPPING, DE 15 A 30 DE SETEMBRO

Durante a exposição os visitantes terão acesso a muitas informações interessantes sobre o café, curiosidades, tecnologias, artes, jogos, vídeos e histórias. Uma lavoura de café canéfora (conilon e robusta) será montada, simulando o processo de produção do grão, assim como serão apresentados os processos de colheita, pós-colheita, o trabalho em campo e no laboratório e também haverá um workshop de qualidade do café, com degustação para o público inscrito.
Sexta-Feira, 11 de Setembro de 2015 - 14:28

Uma imersão no mundo do café, esta é a proposta da Embrapa Rondônia na exposição “Café de Rondônia: do campo à mesa”, que acontecerá no Porto Velho Shopping, de 15 a 30 de setembro. Esta ação busca promover a popularização da ciência, do conhecimento e facilitar o acesso da sociedade às tecnologias para o café desenvolvidas pela Embrapa para Rondônia e região amazônica. Durante a exposição os visitantes terão acesso a muitas informações interessantes sobre o café, curiosidades, tecnologias, artes, jogos, vídeos e histórias. Uma lavoura de café canéfora (conilon e robusta) será montada, simulando o processo de produção do grão, assim como serão apresentados os processos de colheita, pós-colheita, o trabalho em campo e no laboratório e também haverá um workshop de qualidade do café, com degustação para o público inscrito. “Vamos fazer um mergulho no mundo do café, desde a produção com qualidade no campo, até chegar à mesa do consumidor. Uma viagem de muitos sabores, aromas e conhecimentos, é isso que os visitantes podem esperar desta ação, que é voltada para todos os públicos, de todas as idades”, comenta o pesquisador da Embrapa Café, Enrique Alves. Um espaço especial será preparado para as crianças, com atividades lúdicas e educativas e ainda poderão ser agendadas visitas de escolas, instituições e grupos maiores. Neste período será realizado um workshop de café de qualidade, na cafeteria Café D’casa”, a data está sendo definida e a divulgação será feita na cafeteria, com inscrições limitadas.

Falar sobre um produto como o café, que está presente no dia a dia de muitas pessoas por todo o mundo, desperta o interesse de crianças, jovens e adultos. Mesmo porque, muitos desconhecem a planta, o grão e o processo de produção adequado para um cafezinho de qualidade. Além disso, a cafeicultura tem grande importância econômica e social para Rondônia, que é o quinto maior produtor de café do país e o segundo da espécie canéfora e tem apresentado grande desenvolvimento desta cultura em função do maior uso de tecnologia e, consequentemente, o aumento de produção e produtividade nos últimos cinco anos – a produtividade saltou cerca de 125% neste período. Além disso, para se ter uma ideia, o café é o maior gerador de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do estado, ou seja, recursos que são revertidos para a sociedade em mais saúde, educação, transporte, entre outros serviços essenciais. Outro dado interessante é que a cafeicultura em Rondônia é essencialmente familiar, com cerca de 22 mil propriedades rurais.

Neste contexto de evolução na produção, a Embrapa atua em Rondônia há 40 anos – desde 10 de julho de 1975 – e desenvolve soluções tecnológicas para a sustentabilidade da agricultura na Amazônia. O trabalho realizado com seus parceiros torna possível aos agricultores produzir mais, com mais qualidade e preservando o meio ambiente. Especificamente sobre o tema café, investe no desenvolvimento de tecnologias que contribuem de maneira significativa para o estabelecimento de Rondônia como grande produtor nacional. Neste sentido, possui pesquisas em melhoramento genético, sanidade, mecanização e qualidade do café. Trabalhos já com resultados relevantes têm sido observados e serão apresentados na exposição, como nos exemplos abaixo:

Cultivar de café Conilon BRS Ouro Preto – a primeira lançada pela Embrapa no Brasil, resultado de pesquisa conduzido pela Embrapa Rondônia e o Consórcio Pesquisa Café. Também é a primeira cultivar de café conilon do país a receber o Certificado de Proteção, concedido pelo Serviço Nacional de Proteção de Cultivares, vinculado Mapa. Recomendada especialmente para Rondônia, segundo maior produtor de café conilon do país, a cultivar foi obtida pela seleção de cafeeiros com características adequadas às lavouras comerciais do estado e adaptada ao clima e ao solo da região. Trata-se da única cultivar de café clonal certificada de Rondônia.

Pesquisa de melhoramento de café arábica para Rondônia e região

A pesquisa tem como objetivo viabilizar a produção de café arábica em Rondônia e região da Amazônia Ocidental, para suprir a crescente demanda desse tipo de grão. Os trabalhos de melhoramento genético do café arábica foram iniciados em 2005 e resultados coletados este ano em áreas experimentais de café arábica da Embrapa Rondônia já superam as expectativas dos pesquisadores, demonstrando grande potencial do café arábica para o estado e região, com indicativos de lançamento de uma cultivar de café arábica para a região nos próximos anos.

Tecnologia sustentável para secagem de café com qualidade

A Barcaça Seca Café é a novidade desenvolvida pela Embrapa Rondônia e que tem como diferencial a praticidade de operação e a garantia de qualidade durante o processo de secagem, além de um custo viável aos produtores, trata-se de uma alternativa ecologicamente sustentável. Ela foi comparada a outros métodos muito utilizados pelos cafeicultores no Brasil, que são o terreiro suspenso, o de cimento, a estufa e o secador a lenha de fogo indireto, e demonstrou ser uma tecnologia eficiente e acessível para os cafeicultores que buscam trabalhar a qualidade do café.


Colheita semi-mecanizada do café conilon

A Embrapa Rondônia está realizando testes para a colheita semi-mecanizada do café canéfora (conilon e robusta), que pode ser uma alternativa viável para minimizar problemas com a falta de mão de obra. A maior parte das máquinas para a colheita é desenvolvida para o café arábica, ignorando as características do café canéfora, mais comum em Rondônia, por isso a necessidade de adaptações. Em testes iniciais, foram feitas medições e, comparando com a colheita manual, o rendimento da máquina foi de aproximadamente cinco para um. Isso quer dizer que, considerando a máquina trabalhando com quatro operadores, ela tem potencial de fazer o trabalho de derriça de mais de 20 homens, reduzindo os custos em até 70%, quando comparada à colheita manual.

Sanidade do café

A Embrapa Rondônia possui laboratórios e pesquisadores altamente qualificados que desenvolvem atividades de pesquisa em diagnóstico de doenças, estudos de interação planta-patógeno e manejo integrado de doenças, prestando serviços de diagnose de doenças de plantas para produtores rurais e para a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron). Atua também no desenvolvimento e adequação e tecnologias para o manejo integrado de pragas que causam danos ao café, prestando serviços de identificação e indicação de estratégias para o controle de insetos-praga. Além disso, promove atividades de treinamentos para técnicos, produtores e estudantes.

Parcerias

A exposição “Café de Rondônia: do campo à mesa” é uma realização da Embrapa Rondônia e conta com a parceria do Porto Velho Shopping, Consórcio Pesquisa Café e Emater-RO.
 

Fonte - Embrapa Rondônia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.