News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 08 de Março de 2021

A PONTE DO JACU DA VALA VAI CAIR: O AVISO ESTÁ DADO!

Será que a Prefeitura da Capital conseguirá entregar as mais de 100 obras que diz estar realizando, antes da chegada do inverno amazônico, em algumas semanas?
Terça-Feira, 08 de Setembro de 2015 - 08:13

O repórter Eduardo Kopanakis, da SICTV/Record, não acreditou quando um representante do DER informou a ele que 70% da obra de uma ponte que está prestes a cair, já estão consertados. Acho que era brincadeira.  É que o jornalista recém tinha chegado do liocal, uma ponte sobre o local conhecido como Jacu da Vala, que liga a Capital ao distrito de São Carlos por terra e viu, de perto, que só por um milagre e ponte de madeira ainda não desabou. Mas é bom avisar: Ela vai cair. Kopanakis ouviu moradores e motoristas e ficou impressionando com os depoimentos. O perigo é óbvio.  Crianças não podem ir a escola, porque o ir e vir sobre a ponte caindo aos pedaços, remendada (a reportagem foi apresentada nos programas jornalísticas da emissora) e os pais não querem deixar seus filhos correrem o risco de, mesmo a pé, andar sobre um local extremamente deficiente, com buracos de todos os tamanhos, quase sem apoio lateral e, pior de tudo, com sua estrutura emendada com pequenos pedaços de remendos de material de ferro e parafusado na madeira apodrecida.

A informação dada pelo repórter é clara: “a base de sustentação da ponte está comprometida e muitas toras já estão fora do lugar, além de outros podres, pela ação do tempo. O barranco da cabeceira está também está cedendo”.

O que se pergunta é: onde estão os recursos que deveriam ser aplicados em obras para não permitir que comunidades mais pobres e distantes fiquem isoladas? Sem a ponte, toda a São Carlos ficará sem contato com o restante do Estado por terra e só se poderá chegar lá de barco, numa longa e demorada viagem. Será que as autoridades responsáveis vão esperar uma tragédia, para só então tomarem providências? Vão esperar a ponte cair, para depois fazer alguma coisa? Quem avisa amigo é: a ponte do Jacu da Vala vai cair!

ENTERRADO EM PÉ

A coluna publicou ontem denúncia de moradores do Baixo Madeira, sobre a destruição da floresta e até de sítios arqueológicos, em áreas indígenas. Sepulturas que têm centenas de anos, senão milhares, foram simplesmente riscadas do mapa pelas máquinas usadas por madeireiros e garimpeiros ilegais. Um cemitério antigo, provavelmente da tribo Tenharim, foi devastado. Um dos corpos encontrados foi enterrado em pé, uma prática centenária das tribos da região. Simplesmente foi arrancado da sepultura e jogado em algum lugar pelo maquinário. Será que ninguém vai fazer nada para acabar com essa tragédia?

ONZE MORTES

A cada cinco dias, ao menos, durante os últimos dois meses, houve um acidente com morte num pequeno trecho de 90 quilômetros entre Itapuã do Oeste e  Ariquemes, os dois municípios mais próximos à Capital, na direção sul. Foram onze vidas perdidas só neste perdido. Mal sinalizado, sem fiscalização da Polícia Rodoviária, com trechos esburacados, curvas, declives e muitos locais perigosos, o trecho é um convite à morte. Ainda mais que em partes  dele, sem conhecer mjuito bem  a estrada, motoristas ensandecidos andam em altíssima velocidade. Tem que ser tomada alguma medida urgente, para impedir que a carnificina continue.

“MURO DA VERGONHA”

E o Muro de Brasília? É o grande assunto nacional, a muralha que o governo mandou erguer em torno da área do desfile do Dia da Pátria, para que a presidente Dilma Rousseff não tivesse que enfrentar o povo. Foi mais uma medida descabida, sem nexo, num contexto em que os governistas acertam uma coisa e erram 20. O Muro da Vergonha, como está sendo chamado nas redes sociais (parodiando o Muro de Berlim), foi mais um tiro no pé, da turma do poder, que está completamente separada do povão. Com tão baixa popularidade, dona Dilma só está pensando em sua segurança. Mas o Muro pode lhe custar caro, em termos de imagem.

INVERSÃO TOTAL

Virou rotina. Presos exigem entrar nos presídios com celular, como se não houvesse leis e eles fossem os donos da cadeia. Quando flagrados, começam um motim, porque não aceitam a intervenção dos agentes penitenciários. Foi o que aconteceu neste final de semana, quando a confusão acabou com um detento morto e quatro feridos. Os presidiários não devem se apressar. Daqui a pouco aparece uma lei que os autorizará a usar telefones nas celas. Como conseguiram acabar com a revista feminina, que hoje praticamente liberou a entrada de objetos estranhos nas cadeias. Esse país não tem jeito mesmo, com essa absurda inversão de valores...

TOMARAM CONTA

Os bandidos começam a tomar conta de todos os cantos da cidade. Agora, depois que começou um policiamento um pouco melhor na área do Espaço Alternativo, onde eles atuaram tranquilamente durante meses, os criminosos começam a atacar no Parque Circuito. Onde não há policiamento, a bandidagem faz a festa. Dias atrás, um casal que chegava para caminhar foi assaltado por um “dimenor” e outros dois vagabundos. Os três foram pegos depois, mas parte dos objetos levaram sumiram. Se houvesse uma guarda municipal, pelo menos nas áreas de parques teríamos alguma vigilância. Do jeito que está, quem manda é a bandidagem...

PERGUNTINHA

Será que a Prefeitura da Capital conseguirá entregar as mais de 100 obras que diz estar realizando, antes da chegada do inverno amazônico, em algumas semanas?

Fonte - Sérgio Pires - Opinião de Primeira

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.