News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

O FANTÁSTICO MOSTRA O QUE FOI PREVISTO AQUI HÁ 12 DIAS

Até quando vai continuar o garimpo ilegal de ouro no rio Madeira, inclusive perto do centro da Capital, antes que alguma autoridade tome providências e faça cumprir a lei que proíbe essa exploração?
Terça-Feira, 25 de Agosto de 2015 - 08:15

No dia 11 deste mês, um domingo, esta coluna publicou, com exclusividade,  comentário acerca de graves denúncias na área médica. O resumo da ópera: estudantes de Medicina estavam atendendo no Hospital de Base (área infantil), não só examinando pacientes, como medicando. E sem qualquer orientação, sem um preceptor, ou seja, um médico- professor. Dizia o texto: “Também no Hospital de Base, haveria casos de alunos até fazendo curativos mais complexos, receitando e aplicando medicamentos, sem a orientação de um professor especializado, um preceptor, como exige a legislação. O assunto deve estourar em breve, em alguns dos mais importantes programas jornalísticos do país”.  Não deu outra. O caso chegou ao Fantástico, programa da Globo. Claro que mostrando Rondônia como (mau) exemplo. Filmagens escondidas mostraram estudantes tratando de crianças, como se médicos profissionais fossem. Quando viu as imagens, o representante do Conselho Federal de Medicina, o competente e dedicado dr. Hiran Gallo, ficou visivelmente contrariado. A verdade é que tanto a Unir como algumas faculdades particulares tratam a questão do acompanhamento dos estudantes, dentro dos hospitais, quase como brincadeira. A Unir, por exemplo, “convoca” médicos que nada têm a ver com a Universidade. Claro que eles recebem a convocação e nem dão bola. E lá vão os futuros médicos aprender sem ninguém para ensiná-los!

As faculdades privadas pagam os preceptores, geralmente uma mixaria e ainda usam os hospitais públicos (porque não têm o obrigatório Hospital Universitário), usufruindo de uma atividade paga pelo povo para ajudar no seu faturamento. Um curso de Medicina pode custar até oito mil reais/mês, mas não há preceptores suficientes para os alunos. Será que ninguém vai tomar nenhuma providência?

MISTÉRIO DA ESCURIDÃO 

Completou quinze dias ontem, o pagão que deixou 34 cidades dee Rondônia, parte do Acre e do Mato Grosso sem energia, durante algumas horas. Em Rondônia, algumas áreas ficaram até cinco horas na escuridão total. O que mais surpreende é que até agora, nem uma só explicação oficial sobre os motivos que deixaram mais de 1 mihão e meio de pessoas sem energia. Uma vergonha! Onde andam aqueles altos funcionários, com salários de marajás, que não prestam contas de nada ao povo? Porque a Eletrobras Rondônia continua tratando seus consumidores como idiotas? Continuaremos cobrando a verdade.

DISCURSO APAGA FOGO?

As manhãs de Porto Velho têm sido sob um fog londrino, mas nada a ver com o frio. Pelo contrário. São as queimadas que enchem a cidade de fumaça. Ouve-se discursos, promessas, medidas são anunciadas, mas, na realidade, nada melhorou. O estranho nisso tudo é que os chamados órgãos competentes não mostram nenhuma ação objetiva e, mais que isso, não se anuncia nenhuma prisão dos criminosos que estão transformando a Capital rondoniense num círculo de fogo.  Será que não funcionamos nem nisso? Vamos deixar nossa Capital ser tomada pelo fogo e fumaça e combater tudo isso só com promessas e discursos vazios?

NEBLINA NO AR

O domingo de manhã e a segunda, por exemplo, na região do aeroporto internacional, foi de perigo para os aviões, de todos os portes, que daqui saem ou aterrissam. Até por volta das 11h30 da manhã, a fumaça era intensa, impedindo a visibilidade. Mesmo a pouca distância, parte da pista estava envolta numa neblina. O estranho é que há inúmeras queimadas, a maioria nas mesmas áreas, próximas à Base Aérea, mas nada é feito para impedir que elas ocorram. Não está na hora das Forças Armadas começarem a entrar na jogada, junto com a Força Nacional que está por aqui?

A VERSÃO DO FABIANO

O ex superintendente do Dnit, Fábiano Martins Cunha, envia nota à coluna contestando informação de que ele teria desistido do cargo porque não conseguia realizar seu trabalho, pela mudança de planos do Ministério dos Transportes e corte de verbas do governo federal.  Segundo ele, o único motivo pela qual deixou o posto, que ocupou desde 23 de janeiro de 2014, recebeu nova missão na Diretoria Geral do Dnit. Com todo o respeito à posição do ex superintendente, não é esse o comentário tanto dentro do órgão, em Porto Velho, quanto no meio empresarial ligado ao setor. Mas, a coluna faz questão de divulgar a versão de Fabiano.

PARTIDO ANÃO

O PT está voltando ao que era na época da sua fundação, nos anos 80. Mas apenas no tamanho. A última manifestação nacional em apoio ao governo Dilma, mostrou que o partido está encolhendo. Para reunir públicos bastante insignificantes, como as pouco mais de 100 pessoas em Porto Velho, foi necessária mobilização de centrais sindicais, como a CUT e de lideranças dos chamados movimentos sociais, muitos dos quais estão profissionalmente ligados ao governo, ou seja, são pagos de alguma forma. Nos outros Estados não foi diferente. Depois de tudo o que está acontecendo, o PT parece tender a voltar a ser um partido anão.

PERGUNTINHA

Até quando vai continuar o garimpo ilegal de ouro no rio Madeira, inclusive perto do centro da Capital, antes que alguma autoridade tome providências e faça cumprir a lei que proíbe essa exploração?

Fonte - Sérgio Pires - Opinião de Primeira

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.