News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2021

RECEITA FEDERAL LEMBRA QUE O PRAZO PARA EMPRESAS COM DÍVIDAS SE REGULARIZAREM E OBTER CERTIDÕES NEGATIVAS É ATÉ 30/09

É o Programa de Redução de Litígios Tributários – PRORELIT da MP 865
Sexta-Feira, 21 de Agosto de 2015 - 14:30

A Delegacia da Receita Federal em Porto Velho lembra que o prazo para as empresas sanarem suas dúvidas e obter certidões tem um pouco mais de um mês. A solução veio com a Medida Provisória nº 865, que institui o Programa de Redução de Litígios Tributários - PRORELIT. Este programa permite, até 30 de setembro de 2015, a quitação de débitos de natureza tributária perante a Receita Federal do Brasil - RFB ou a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional - PGFN, vencidos até 30 de junho de 2015, em discussão administrativa ou judicial. As devedoras precisam apresentar requerimento de desistência do contencioso. Mas o programa contempla apenas as empresas que utilizam créditos de prejuízos fiscais e de base de cálculo negativa da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL.

De acordo com a MP, no mínimo, 43% (quarenta e três por cento) do valor total do débito a ser incluído na quitação deverá ser pago em espécie até o último dia útil do mês da opção. Para quitação do valor remanescente poderão ser utilizados créditos de prejuízos fiscais e de base de cálculo negativa da CSLL próprios, do responsável ou corresponsável apurados até 31 de dezembro de 2013 e declarados até 30 de junho de 2015. Admite-se também a utilização de tais créditos entre empresas controladora e controlada, de forma direta ou indireta, ou entre empresas que sejam controladas direta ou indiretamente por uma mesma empresa.

Além de criar o PRORELIT a Norma cria a obrigação de informar à administração tributária federal as operações ou negócios jurídicos que acarretem supressão, redução ou diferimento de tributo e autoriza o Poder Executivo Federal a atualizar monetariamente o valor e as taxas que indica.

As empresas que regularizarem seus débitos nos termos da Medida Provisória 865 podem obter certidões perante a RFB e PGFN e assim participar de licitações públicas com os entendes federados e receber pagamentos pelo fornecimento de produtos e serviços prestados a esses entes, o que não é possível quando os débitos não são sanados.

“A perspectiva é que o contencioso tributário seja reduzido significativamente, com ganho tanto do sujeito passivo quanto para a Fazenda Nacional”, diz o Delegado da Receita Federal em Porto Velho, Michel Lopes Teodoro.

Fonte - Francisco Pinto de Souza

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.