News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020

CAIXA LIBERA R$ 4 BI PARA FINANCIAR 85% DE MORADIAS ATÉ R$ 400 MIL

Além disso, o trabalhador não pode ser proprietário de imóvel, nem ter empréstimo pelo SFH (Sistema Financeiro Habitacional).
Sexta-Feira, 24 de Julho de 2015 - 20:51

A Caixa Econômica Federal informou que liberou R$ 4 bilhões para a compra de imóveis novos e usados em áreas urbanas por meio da linha Pró-cotista.

A linha financia até 85% de imóveis que custam até R$ 400 mil com prazo máximo de 360 meses (30 anos). As taxas efetivas de juros variam de 7,85% a 8,85% ao ano, dependendo do grau de relacionamento do cliente com a Caixa. Quem é correntista ou tem conta-salário no banco é beneficiado com taxas menores.

Segundo a Caixa, desde o início deste ano, volume de contratações da linha Pró-cotista somou R$ 1,35 bilhão. Os recursos adicionais foram liberados pelo Conselho Curador do FGTS, que definiu as condições em maio.

Para contratar o empréstimo, trabalhadores precisam ter conta no FGTS com, no mínimo, três anos, sejam elas consecutivas ou não. Quem não tiver contrato de trabalho ativo deve possuir saldo mínimo em conta vinculada equivalente a 10% do valor do imóvel a ser financiado.

Além disso, o trabalhador não pode ser proprietário de imóvel, nem ter empréstimo pelo SFH (Sistema Financeiro Habitacional).

A Caixa é o segundo banco oficial a reforçar o orçamento das linhas pró-cotista nos últimos dias. Na quinta-feira (23), o Banco do Brasil liberou R$ 1 bilhão para a modalidade de crédito. O banco financiará até 90% do valor dos imóveis, também na faixa de até R$ 400 mil, com juros de 9% ao ano.

O limite de R$ 400 mil, restrito às operações com participação do FGTS, permite a compra de imóveis do Minha Casa Minha Vida, nas faixas 2 e 3, destinadas a famílias com renda entre R$ 1,6 mil e R$ 5 mil.

Fonte - r7
Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.