News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020

SETE EM CADA DEZ BRASILEIROS REPROVAM O GOVERNO DILMA, APONTA PESQUISA

O levantamento, realizado pela MDA Pesquisas, ouviu 2.002 pessoas em todo o País e foi feito entre os dias 12 e 16 de julho.
Quarta-Feira, 22 de Julho de 2015 - 10:17

Pesquisa encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) ao instituto MDA Pesquisa, divulgada nesta terça-feira (21), revela que sete em cada dez brasileiros — ou 70,9% — avaliam de forma negativa o governo Dilma Rousseff. Eles classificam o governo como "ruim" ou "péssimo".

Por outro lado, 7,7% aprovam o governo — são os brasileiros que consideram a gestão Dilma "ótima" ou "boa". Os entrevistados que julgam a administração Dilma "regular" são 20,5%. Outros 0,9% dos entrevistados não souberam ou não responderam.

O levantamento, realizado pela MDA Pesquisas, ouviu 2.002 pessoas em todo o País e foi feito entre os dias 12 e 16 de julho.

Na última pesquisa da CNT/MDA Pesquisa, 64,8% dos entrevistados consideravam o governo "ruim" ou "péssimo". Portanto, houve um aumento de 6,1 pontos percentuais na reprovação da gestão da petista. Outros 10,8% diziam que o governo Dilma era "ótimo" ou "bom".

A pesquisa também aferiu a opinião dos entrevistados sobre impeachment, a expectativa quanto ao emprego, renda, saúde, educação, a Operação Lava Jato, eleições e política.

De acordo com os números, 62,8% são a favor do impeachment da presidente e 32,1% são contra. Além disso, para os que são favoráveis ao impedimento da presidente, 26,8% citaram as irregularidades na prestação de contas do governo (as pedaladas fiscais) e 25% citaram a corrupção na Petrobras.

Esta foi a pesquisa de número 128 da MDA encomendada pela CNT. De acordo com o diretor da MDA Pesquisa, Marcelo Souza, a pesquisa mostrou também que 79,9% desaprovam o desempenho pessoal da presidente da República enquanto 15,3% aprovam.

Eleições 2018

A pesquisa também aferiu a intenção de voto para a Presidência da República dos entrevistados. Se as eleições gerais fossem hoje, Aécio Neves (PSDB) teria 35,1% dos votos, Lula (PT) teria 22,8%, Marina Silva (Rede) obteria 15,6% dos votos e Jair Bolsonaro (PP), 4,6%.

Num outro cenário, sem Aécio, Lula obteria 24,9%, Marina, 23,1%, Geraldo Alckmin (PSDB) 21,5% e Jair Bolsonaro 5,1%.

Numa disputa com José Serra (PSDB), este teria 21,2% e ficaria atrás de Marina com 23,3% e Lula com 25%. O candidato Bolsonaro teria 5,5% das intenções de voto, segundo a pesquisa CNT/MDA.

Fonte - r7

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.