News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021

LENHA NA FOGUEIRA: CORRE CAMPO

No critério desempate o Corre Campo sagrou-se Campeão com dois décimos de diferença conquistando assim seu 16° título.
Quarta-Feira, 15 de Julho de 2015 - 14:46

A 34 ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás que aconteceu até domingo12, no Arraial Flor do Maracujá, pela primeira vez, apresentou dois grupos de Bois empatados em primeiro lugar. Corre Campo e Diamante Negro com 567.2 pontos cada um.


No critério desempate o Corre Campo sagrou-se Campeão com dois décimos de diferença conquistando assim seu 16° título.


O bacana disso tudo foi à confraternização entre a diretoria dos dois grupos. Antes de sair o resultado do critério desempate. Aluizio Guedes e seu filho Hudson pelo Diamante e o Júnior de Castro Alves e Silvio Santos pelo Corre Campo, ficaram o tempo todo lado de mãos dadas desejando sucesso um ao outro.

Na hora que o Rodrigo (mestre cerimônia) anunciou a vitória do Corre Campo os quatro se abraçaram, parecia que eram do mesmo grupo. Provaram que a competição não deve ultrapassar os limites do “curral’ de dança. Valeu!


O mesmo não aconteceu e nem está acontecendo entre os grupos de quadrilhas. Tem dirigente ameaçando entrar com ação na justiça via MP solicitando a anulação da competição.


As discussões estão acontecendo via redes sociais e na maior baixaria. O pior é que os impropérios partem de dirigentes com cargos elevados em seus grupos.


Não sei o que diz o estatuto da Federon a respeito do assunto, mas, acho que deve constar algum artigo, recomendando que não procurem a Justiça comum para resolver problemas relativos à Federação.


Posso citar como exemplo, o estatuto da Federação das Escolas de Samba da qual fui presidente por dois mandatos. Que pode punir inclusive com a exclusão de seus quadros, a entidade cujo representante, procurar a Justiça comum no sentido de questionar o resultado de seu desfile dado pelos jurados.


Sei que não é fácil aceitar um resultado adverso, principalmente quando temos certeza de que nosso desempenho agradou e foi elogiada pelo público. Só não foi pelos jurados.


Aí meu irmão! “Inez é Morta”. É como pênalti no futebol, marcou ta marcado, não existe argumento que faça o juiz voltar atrás.


Concordo que alguns resultados não condizem com a apresentação que assistimos e os juízes (jurados), viram de outra forma e segundo eles, deram os pontos que o grupo merecia.


Em minha opinião, um dos grupos que mereceria melhor classificação, entre os grupos de Bois Bumbás era o Boi Tira Teima.  Assim como o AMO do Boi Marronzinho Walcir Nonato pra mim, o melhor do Flor do Maracujá. E olha que o Walci era meu concorrente no quesito!


O chororo maior esta entre os grupos de quadrilha, porém se os amigos realmente acompanham esta coluna, vão se lembrar que postei aqui na edição de sábado passado, que a Girassol das Três Marias poderia surpreender e que a Roça é Nossa tinha, até a noite de sexta feira, apresentado a melhor criatividade entre os grupos de quadrilhas (me referia ao rádio) e que não poderia falar sobre a Rádio Farol porque ela ainda iria se apresentar. No final deu pela ordem: A Roça é Nossa, Rádio Farol e Girassol das Três Marias.


Porém a quadrilha que acho que mais investiu em alegorias e visual (criatividade é outra coisa) a Juabp conseguiu apenas o Sétimo Lugar. Isso já aconteceu com a quadrilha do Severino também.


É assim mesmo. “Cabeça de jurado é que nem bumbum de neném! Ninguém sabe o que vai sair”.


Agora não adianta correr pra Justiça, pro MP e outros expedientes, o resultado foi promulgado e para reverte-lo, só se preparando melhor para o próximo Flor do Maracujá. 

Fonte - Zé Katraca

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.