News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Sabado, 28 de Novembro de 2020

IDOSO SURTA, ATACA PESSOAS E É MORTO PELA POLÍCIA EM VILHENA

Por ironia do destino, o socorro foi prestado pelo próprio filho, bombeiro militar.
Segunda-Feira, 13 de Julho de 2015 - 18:18

Por Fabiana Cortez
da redação do NewsRondônia - Vilhena

O idoso Francisco Vieira de Moura, de 72 anos, foi baleado por um policial militar na manhã desta segunda-feira (13) em Vilhena, depois de ter um surto psicótico e sair às ruas com uma foice tentando agredir pessoas no comércio. O fato foi registrado por volta das 9h30.

De acordo com testemunhas, o idoso, que sofre de esquizofrenia, saiu de casa em posse de uma foice e por onde passava ameaçava as pessoas.

Antes da primeira agressão, o mesmo teria invadido um estabelecimento comercial e ameaçado os proprietários, que conseguiram tirá-lo do local e impedir que o mesmo agredisse alguém. Ainda andando sem rumo o mesmo se deparou com uma senhora e sem qualquer motivo a atacou. Por sorte, somente o cabo da foice a acertou. Ainda assim, a vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros até o Hospital Regional de Vilhena (HRV) e passa bem.

A Polícia Militar foi acionada e fez o acompanhamento do senhor, tentando convencê-lo de soltar a foice, porém o agressor também investiu para cima dos militares, que como forma de advertência realizou dois disparos de arma de fogo para o alto. Mesmo assim o agressor não se intimidou e tentou ferir um dos policiais, que em defesa acabou atirando contra o agressor. O tiro acertou uma das pernas, próximo à virilha, atingindo uma das artérias principais.

Por ironia do destino, o Corpo de Bombeiros foi acionado e, sem saber, o combatente que prestou o socorro era o filho do agressor. O militar do Corpo de Bombeiros relatou que o pai morava sozinho e que mesmo com o laudo de esquizofrenia, nunca aceitou o quadro clínico, negando-se a realizar o tratamento da doença. Os surtos não aconteciam esporadicamente, porem a família sempre temeu que isso pudesse acontecer, uma vez que a agressividade era um dos pontos quando acontecia o surto psicótico.

Francisco não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 11h30 na mesa de cirurgia.

Apesar da triste fatalidade para a família, o filho disse entender a postura de defesa do policial, uma vez que conhece e compreende os princípios militares e compreende o fato do pai ter apresentado risco contra a vida de inocentes na rua, inclusive atacando uma idosa e o próprio policial.

Fonte - NewsRondônia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.