News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2020

CRMV-RO E IDARON LEVAM DISCUSSÃO SOBRE LEGALIDADE DO EXAME DE SANIDADE ANIMAL AO CEDR

o conselho regional de medicina veterinária (crmv-ro) e a agência de defesa sanitária agrossilvopastoril (idaron) apresentaram a discussão aos membros do conselho estadual de desenvolvimento rural do estado de rondônia (cedr).
Quinta-Feira, 09 de Julho de 2015 - 16:14

a discussão sobre necessidade da exigência de exames de brucelose e tuberculose para liberação de financiamento de animais vem ganhando força. depois de conversarem com representantes das instituições financeiras, o conselho regional de medicina veterinária (crmv-ro) e a agência de defesa sanitária agrossilvopastoril (idaron) apresentaram a discussão aos membros do conselho estadual de desenvolvimento rural do estado de rondônia (cedr).

a inserção da pauta foi sugerida pelo vice-presidente do crmv-ro, josé de arimateia da silva, durante a reunião ordinária do último dia 8 e teve por objetivo buscar a efetivação da orientação transformando-a, possivelmente em resolução, a fim de garantir a sanidade animal no estado.

o coordenador de programa de brucelose e tuberculose da idaron, adelmar rocha apresentou a proposta de incluir o atestado de exame negativo para brucelose e tuberculose com a chancela da idaron. para o assessor da superintendência de negócios do banco do brasil, adalto lacerda de brito, há uma preocupação em adotar uma medida que vai gerar custo para o produtor. “já adotamos essa prática em anos anteriores, mas não estava funcionando, pois muitos municípios não tinham médicos veterinários credenciados para dar o atestado, e quem dava cobrava r$ 20,00 por cabeça de animal”, diz adalto. em contra-argumentação, rocha disse ser muito mais viável investir na garantia da sanidade animal do que ter que sacrificar animais contaminados com a doença. “sai muito mais caro”.

outra preocupação está na emissão de falsos laudos, atestando a sanidade do animal, sem verificação do mesmo. essa é uma prática recorrente em vários estados onde maus profissionais não cumprem com sua ética e distribuem atestados em troca de pagamento. para josé de arimateia, o conselho está fazendo sua parte, fiscalizando e punindo as denúncias comprovadas. “o que não podemos é abrir espaço onde se permita a comercialização de animais doentes”, diz o vice-presidente do crmv-ro, lembrando que a disseminação da doença comprometeria todo o rebanho do estado.

profissional credenciado

para emitir um laudo sobre a inexistência das doenças o médico veterinário precisa, obrigatoriamente, estar credenciado no programa nacional de controle de erradicação da brucelose e tuberculose animal (pncebt), do ministério da agricultura, pecuária e abastecimento (mapa), cujas normas estão estabelecidas na instrução normativa n.º 30, de 7 de junho de 2006. rondônia conta hoje, com 134 médicos veterinários credenciados.

outra exigência é que o profissional que tiver interesse na habilitação deve atuar obrigatoriamente no setor privado, estar inscrito no crmv-ro e dispor de infraestrutura e material adequado para executar os testes de diagnósticos, além de ser aprovado no curso de treinamento em métodos de diagnósticos e controle de brucelose e tuberculose animal e de noções em encefalopatias espongiformes transmissíveis. o superintendente federal da agricultura (sfa) em rondônia, josé valterlins calaça marcelino, explica que o curso que tem por objetivo atualizar os conhecimento dos profissionais e padronizar as ações sanitárias. “esse curso é feito em rondônia, em parceria com a embrapa, e sendo apto o profissional é nomeado pela superintendência da agricultura.”

a superintendência do banco do brasil se predispôs a atender às exigências, mas pediu que fosse emitido um documento legal, a fim de garantir a aplicação da conduta. “tem que fazer um negócio bem amarrado, para dar qualidade ao processo”, diz alan cláudio souza da silva, gerente de mercado do banco do brasil. o presidente do cedr e secretário de estado da agricultura, pecuária, desenvolvimento e regularização fundiária (seagri), evandro cesar padovani, recomendou que os representantes do mapa, embrapa, emater, idaron e crmv-ro se reunissem para discutir e apresentar na próxima reunião, um parecer e uma possível resolução para aprovação e posterior publicação pelo conselho estadual de desenvolvimento rural.

Fonte - ascom crmv-ro

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.