News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020

ACADÊMICOS DE PEDAGOGIA REALIZAM PESQUISAS PARA PROJETOS SOCIAIS EM PORTO VELHO

Os alunos apresentaram suas primeiras pesquisas na última quinta-feira (25) no auditório da instituição.
Sexta-Feira, 26 de Junho de 2015 - 15:26

Para promover a formação acadêmica nos alunos no âmbito pessoal e profissional, a Coordenação e professores do curso de Pedagogia da Porto/FGV realizam o projeto social “Pedagogia de Rua”. Os alunos apresentaram suas primeiras pesquisas na última quinta-feira (25) no auditório da instituição.

O trabalho consistiu na demonstração de maquetes, exposição de fotos e apresentação de um teatro baseado no livro “Pedagogia do Oprimido”, com a temática “Eu, um ser na sociedade”, construído a partir de pesquisa realizada no Lar do Idoso em Porto Velho, além de exibição do documentário “Outros olhares sobre a Vila”, produzido a partir das percepções de crianças e professores que participam em um trabalho educativo realizado na comunidade da Zona Rural de Porto Velho, Vila Princesa.

“O objetivo do trabalho é principalmente mostrar aos nossos acadêmicos que normalmente temos um olhar mais detido para a sala de aula na escola, porém o trabalho deve acontecer em outros ambientes externos com a Pedagogia Social ou ‘Pedagogia de Rua’. Os acadêmicos passaram a verificar e ter um olhar mais cuidadoso nesse âmbito”, afirma Mirian Cruz, coordenadora do curso de Pedagogia na Porto/FGV.

“É um momento de reflexão sobre a própria prática dando sentido ao trabalho realizado dentro de sala de aula, pois quando conseguimos essa leitura a partir de contribuições em todos os campos do conhecimento que conseguimos compreender o ser humano e o seu desenvolvimento a partir de um grande mosaico. Entendemos que o desenvolvimento social do cidadão não deve ser fragmentado, como costumamos trabalhar dentro da escola, falando apenas das disciplinas de forma individual, mas sim com o desenvolvimento de projetos que abrangem todas as competências e necessidades de um ser humano para sua formação completa e integral”, completa a coordenadora.

Tatiane Azevedo, acadêmica no 1° período, realizou com seu grupo um trabalho social no Lar do Idoso e afirma ter sido uma experiência emocionante. “Queremos mostrar a partir dessa experiência a importância dos valores humanos e para isso ficamos três dias no Lar do Idoso analisando e observando o dia a dia dos idosos. O pedagogo tem que desenvolver uma visão diferente para que possa abranger todos os aspectos que se referem à vida e os seus valores”, diz Tatiane.

Fernanda Medeiros, também do 1° período, esteve realizando o trabalho social de pesquisa na Rodoviária de Porto Velho para conhecer de forma prática as principais tendências filosóficas estudadas em sala de aula. “Essa atividade tem como objetivo ampliar os conhecimentos e perceber no que é possível contribuir para ajudar o ser humano”, afirma.

“Realizamos um trabalho de pesquisa na comunidade da Vila Princesa, que fica na zona rural de Porto Velho e analisamos todos os aspectos que envolvem o cotidiano das pessoas que vivem lá, com o tema ‘Outros olhares sobre a Vila Princesa’. Visitamos o ambiente e buscamos mostrar a todos a realidade que existe em um lugar que sofre com a falta de recursos básicos; O curso de Pedagogia da Porto/FGV proporciona um aprendizado muito

grande e a cada trabalho que realizamos nos desenvolvemos de forma extraordinária”, relata Vânia Nogueira, acadêmica no curso de Pedagogia.

A professora de Fundamentos Filosóficos e Antropológicos no curso de Pedagogia na Porto/FGV, Telma Ferreira, idealizou com outros professores o projeto interdisciplinar focado na Pedagogia Social com o objetivo de fortalecer a prática na educação comunitária, educação social e educação não escolar, que ocorre fora do ambiente de sala de aula.

“Nesse pensar, o projeto contemplou a Escola João Afro na Vila Princesa, o Lar do Idoso e também um estudo na Rodoviária de Porto Velho. É preciso trabalhar o lado humano no acadêmico para que ele não pense que sua formação se limita apenas ao trabalho em sala de aula, esquecendo as problemáticas ao redor; O primeiro objetivo é proporcionar essa vivência, desde o início para unificar a ciência e suas pesquisas científicas com o cunho filosófico voltado no estudo de teorias e fundamentos, assim podemos inserir o acadêmico no mercado de trabalho com uma formação diferenciada e completa”, destaca a professora Telma.

Fonte - assessoria de comunicação
Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.