O IMAGINÁRIO COMEMORA SUCESSO DA 4ª MOSTRA TAPIRI

Chicão Santos, diretor do O Imaginário ressalta a relevância de projetos como esse. "É importante movimentar a cena cultural em Porto Velho, esse é o nosso objetivo promover essa interação entre o público e os artistas", disse.
Quarta-Feira, 17 de Junho de 2015 - 12:21

O Imaginário faz dez anos de atividade e comemora com uma trajetória de conquistas e muito trabalho que resulta em iniciativas de sucesso como a 4ª Mostra Tapiri de Breves Cenas e Monólogos, que encerrou no domingo (14). A mostra teve início na sede do grupo e vem crescendo a cada ano. Em 2015, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, superou a expectativa de público. Pelos menos três mil pessoas foram impactadas diretamente com o evento. Chicão Santos, diretor do O Imaginário ressalta a relevância de projetos como esse. "É importante movimentar a cena cultural em Porto Velho, esse é o nosso objetivo promover essa interação entre o público e os artistas", disse.

Este ano o evento teve a participação de grupos dos estados de São Paulo, Goiânia, Pernambuco e Minas Gerais, além dos grupos locais. Foram nove dias de troca de experiências e apresentações que comoveram o público. Os grupos também discutiram entre si suas experiências durante a Rodaturgia, ciclo de debate que discutiu a dramaturgia e expôs a opinião dos fazedores de teatro. Discussão que ajuda os artistas a interagir e buscar conhecer a realidade das mais variadas regiões.

A programação encerrou com a apresentação especial do espetáculo "Mulheres do Aluá". Convidado pelo O Imaginário Euler Lopes Teles, dramaturgo responsável pelo texto do espetáculo, assistiu emocionado o espetáculo e agradeceu a oportunidade de ver seu trabalho em cena. "Tem sido um aprendizado maravilhoso estar aqui com o Chicão, estar aqui no Tapiri porque a gente vê qual é a realidade do teatro na cidade", disse.

Além das apresentações, foram realizadas duas oficinas. Marília Ribeiro, da Cia Novo Ato (GO), uma das ministrantes da oficina de interpretação teatral disse que foi uma experiência enriquecedora tanto para os artistas como para os participantes, com aprendizado para a vida profissional e pessoal. "A vida, ela é cheia de desafios e você tem que se colocar. São técnicas de domínio pessoal que servem para qualquer área da vida e não só para o teatro", conclui Marília.

A 4ª Mostra Tapiri de Breves Cenas e Monólogos serviu de vitrine para os trabalhos realizados no curso de teatro da Universidade Federal de Rondônia. Os acadêmicos puderam fazer uma pequena mostra dos estudos desenvolvidos em sala de aula e já ter essa experiência de troca com o público.

A 4ª Mostra Tapiri de Breves Cenas e Monólogos teve apoio também do Sistema Fecomércio/SESC/RO e Prefeitura de Porto Velho/Fundação Cultural de Porto Velho.

Fonte - Zé Katraca

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.