SEXTA-FEIRA NO MEIO AMBIENTE DOS ENAMORADOS

O dia dos namorados 12, em Porto Velho foi mais que festejado por quem gosta de msica (e quem no gosta?).
Domingo, 14 de Junho de 2015 - 13:18

Apesar de apenas um show estar sendo anunciado como em homenagem ao Dia dos Namorados o do Carlos Colla que aconteceu no Bingool Clube; o público resolveu aproveitar o encerramento da 3ª Semana “Nós Ambiente”, promovido pela secretaria municipal do Meio Ambiente – Sema que colocou no palco do Parque Circuito várias bandas, entre elas, Dub da Lata, Manoa, Versalle, Quilomblocada e a nacional Cidade Negra para namorar embaixo das seringueiras do Parque.

Na realidade, fomos ao Parque Circuito tendo como principal objetivo, bater um papo com os integrantes da Banda Versalle para saber sobre a participação no programa Super Star da Globo. “Sé é sobre o Super Star não podemos falar” alertou o baixista Miguel e o vocalista compositor Lucas. Mesmo assim, arriscamos algumas perguntas e no meio da conversa, é claro que arrancamos alguma coisa sobre a participação da banda de Porto Velho no programa global.

Assim que chegamos ao Parque encontramos o cantor Boca do Quilomblocada invocado porque haviam dito, que eles só se apresentariam após a Cidade Negra. “Depois da Cidade não tocamos de jeito nenhum, não vai ter mais ninguém aqui” desabafou o cantor. O Altomar (Bode) conseguiu ajeitar a parada e a Quilomblocada tocou logo após a Versalle e foi muito bem aplaudida, aliás, super aplaudida.

No camarim batemos um papo com os integrantes da Cidade Negra e ouvimos da preocupação deles com a preservação do meio ambiente. “Resolvemos ha algum tempo, entrar nessa de defender ou de chamar a atenção dos nossos fãs, para a preservação do meio ambiente, sempre convocamos o público dos nossos shows a recolherem o lixo após as apresentações e a chamar a atenção durante o espetáculo, para a necessidade de todos defendermos nosso meio ambiente por inteiro”, disse Toni Garrido.

Para terminar a noite, fomos nos deleitar com as canções do Carlos Colla, nosso amigo particular, que cantou e encantou a platéia que compareceu ao Bingool durante quase duas horas. “Se o Carlos ficar a noite e o dia cantando, ninguém arreda o pé daqui. É muita música bonita”, comentou o advogado e compositor Antonio Tavernard.

Assim foi o nosso (meu e da Ana) dia dos namorados. Quer mais? Vai hoje à noite pro show do Alceu Valença no Parque da Cidade a partir das 18h00.

Vamos ao bate papo com a Banda Versalle. Na realidade, quem mais conversou com a gente foi o baixista Miguel já que o Lucas estava bastante ocupado com tanta gente querendo tirar foto ao seu lado e ao lado dos demais integrantes da banda.

ENTREVISTA

Zk - Como vocês estão se sentindo nesse momento?

Versalle – Devo esclarecer que não podemos falar sobre o Super Star. A gente sempre sonhou em fazer carreira nacional e agora somos os representantes não só de Porto Velho, mas, da Região Norte. Sentimo-nos orgulhosos de estar quebrando essa barreira, que com certeza será a porta de abertura para várias bandas daqui mostrarem seu trabalho autoral.

Zk – Notamos que vocês se destacam quando apresentam trabalho autoral. Vocês têm problemas em cantar músicas de outras bandas?

Versalle – Não! Não temos problema nenhum ao interpretar músicas de outras bandas, mas, nosso foco sempre foi o trabalho autoral. Quando tocamos outras músicas é porque somos fã daquele trabalho.

Zk – Apesar de vocês não poderem falar especificamente do Super Star. Como foi chegar lá?

Versalle – Foi bem difícil. A gente já acompanhava o movimento e isso serviu de atalho para a gente ser visto e ser ouvido o que é mais importante. Importante porque nossa música está sendo avaliada por ouvintes de todo o Brasil. Agora as pessoas estão querendo saber mais sobre o nosso trabalho.

Zk – Qual a atual formação da Banda?

Versalle – Criston Lucas - vocal e guitarra, Rômulo Pacífico - guitarra e backing vocal, Miguel Pacheco – baixo e Igor Jordir – bateria. O Lucas e o Rômulo dividem as composições.

Zk – Na última apresentação ficou todo mundo que estava assistindo o programa ansioso. O que realmente aconteceu?

Versalle – Na verdade a gente fica a mercê de uma produção que está ali por trás e problemas técnicos acontecem, principalmente quando o programa é ao vivo. Assim como foi com a gente poderia ter sido com outra banda.

Zk – Qual foi a reação de vocês naquele momento?

Versalle – Procuramos fazer como a gente sempre faz nesses momentos. Já aconteceu em outros shows e sempre procuramos ficar tranqüilos e fazer o melhor, mesmo quando problemas acontecem.

Zk – É verdade que vocês deixaram de ganhar os pontos que já haviam aparecidos como computados?

Versalle – Não, a produção nos informou que os oito pontos haviam sido computados a nosso favor. Demorou um pouco pra subir, porque eles estavam calculando e quando subiu foi logo de uma vez.

Zk – Quando será a próxima apresentação?

Versalle – Sem ser nesse final de semana, no outro, ou seja, dia 21 e voltamos com música autoral.

Zk – Qual o nome da música?

Versalle – Não podemos falar! É surpresa.

Conversa particular com o Lucas.

Zk – Como é que você está vendo esse momento?

Lucas – É tudo que a gente sempre quis! Ver todo esse povo cantando as nossas músicas, se identificando com a sua voz é muito gratificante.

Zk - Vocês são filhos de Porto Velho?

Lucas – Só quem não nasceu em Porto Velho foi o guitarrista Rômulo. Eu sou da Zona Sul o Igor é do KM-1.

Zk – Sei que vocês não podem falar sobre o Super Star, mas, podem dizer como se sentem tocando no programa?

Lucas – Nos sentimos muito orgulhosos por sermos a única banda de Rondônia e da região Norte no programa.

Zk – Para encerrar?

Lucas – Nossa próxima apresentação será no dia 21 e esperamos que a população de Porto Velho vote na gente. Galera não esquece, dia 21 todos digam: Somos a Versalle!

Fonte - Z Katraca

Comentários

News Poltica

News Polcia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.