FERROVIA TRANSCONTINENTAL ENTRA NO PLANO DE CONCESS誆S

A not韈ia foi comemorada pelo senador Acir Gurgacz (PDT) que liderou o encontro Brasil/China em territ髍io rondoniense.
Terça-Feira, 09 de Junho de 2015 - 15:24

O interesse da China em investir na construção da Ferrovia Transcontinental, que se tornou mais concreto com a assinatura de protocolos de intenções e a expedição de investidores, empresários e representantes do governo chinês pelo possível traçado da ferrovia, que em Rondônia será paralelo à rodovia BR-364, fez com que o governo brasileiro a incluísse no plano de concessão que será anunciado nesta terça-feira (9) pela presidente Dilma Rousseff.

A notícia foi comemorada pelo senador Acir Gurgacz (PDT) que liderou o encontro Brasil/China em território rondoniense. “A assinatura de protocolos de intenções entre os três países: Brasil, China e Peru, e agora entre os três Estados: Rondônia, Mato Grosso e Acre, e a inclusão da ferrovia no plano de concessões devem acelerar os estudos para elaboração dos projetos, os leilões e o início das obras”, comemora Acir.

O novo plano de concessões de infraestrutura deve chegar agora a R$ 190 bilhões em investimentos da iniciativa privada. A estimativa originalmente em discussão estava em torno de R$ 134 bilhões, mas na reunião deste domingo (7), que durou quase cinco horas, o governo brasileiro resolveu dar uma turbinada nos investimentos. O valor deve crescer em mais R$ 54 bilhões com a inclusão no plano do acordo internacional para a construção da ferrovia transcontinental (entre o Peru e o Brasil, com participação chinesa), a Rio-Vitória e os processos já iniciados em 2014, no qual as empresas interessadas nas concessões se candidatam a elaborar o projeto.

Os chineses também comemoraram a inclusão da ferrovia no plano de concessões e já traçam estratégias com os brasileiros e peruanos para participação de empresas dos três países nas obras. A partir da diretrizes do governo federal e do que foi discutido nas reuniões de Ji-Paraná e Vilhena, e do que ainda será discutido em Lucas do Rio Verde (MT), o próximo passo será juntar as equipes técnicas dos três países para elaborar um projeto preliminar com levantamentos que apontarão os recursos necessários para a obra e o modelo de concessão. “É uma obra estratégica para o comércio entre os três países e que elevará em muito a relação comercial entre a Ásia e a América do Sul”, frisou o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang.

Com base nessas discussões, o modelo de concessão da ferrovias será aperfeiçoado. O governo poderá optar entre realizar os leilões por maior valor de outorga, menor tarifa ou compartilhamento de investimento. A escolha do modelo se dará de acordo com as características de cada ferrovia. Em todos os casos, haverá garantia de acesso a terceiros (direito de passagem e tráfego mútuo).

O projeto prevê uma ferrovia que ligará o porto de Ilo, no Sul do Peru, ao Porto do Açu, no Estado do Rio de Janeiro. O senador Acir Gurgacz explica que a Ferrovia Transcontinental deverá integrar a estrutura intermodal de transportes do chamado Arco Norte, que tem Porto Velho como pólo de escoamento do agronegócio, através dos terminais portuários do rio Madeira. “É mais uma oportunidade que teremos para defender que obras da ferrovia comecem em Porto Velho na direção de Vilhena e Lucas do Rio Verde e, depois, na direção do Acre e do Peru”, frisou Acir.

O senador rondoniense destacou a importância de investimentos em todos os modais de transporte, salientando a necessidade de modernização e ampliação dos portos fluviais da Amazônia, a duplicação da BR-364, e a reconstrução da BR-319, que liga Porto Velho a Manaus.

ROTEIRO – O embaixador da China e um grupo de 23 empresários e investidores chineses foram recepcionados em Porto Velho, no Aeroporto Internacional Jorge Teixeira, no domingo ao meio dia, pelo senador Acir Gurgacz e o vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira. Eles partiram de ônibus até Ji-Paraná onde na manhã desta segunda-feira realizaram a primeira reunião de trabalho com representantes do governo de Rondônia, do Mato Grosso e do Acre e empresários rondonienses.

Em Vilhena, os chineses visitaram algumas lavouras de soja e se reuniram com fazendeiros e empresários da cidade. Nesta terça-feira, 09, a comitiva de chineses parte para o Mato Grosso, com a primeira parada em Comodoro, onde está previsto uma solenidade de boas vindas, oferecida pelo governador Pedro Taques, com o hasteamento das bandeiras nacionais. Na quarta-feira, 10, mais uma reunião com representantes dos governos dos três estados, do governo federal e os chineses ocorrerá em Lucas do Rio Verde. 

Fonte - Assessoria

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.