News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020

LUZ E ÁGUA MAIS CARAS MANTÊM EM ALTA INFLAÇÃO DE SERVIÇOS

O movimento ocorre apesar da retração no ritmo de atividade econômica e da demanda, que poderia brecar reajustes de preços dos serviços já neste ano.
Sexta-Feira, 05 de Junho de 2015 - 10:37

A disparada das tarifas vem punindo duplamente o bolso do brasileiro este ano. Além de já ter imposto um gasto adicional de quase 50% entre janeiro e maio na conta de luz na cidade de São Paulo, a alta de preços de outros itens importantes como água e combustíveis deve adiar para 2016 a desaceleração da inflação de serviços. O movimento ocorre apesar da retração no ritmo de atividade econômica e da demanda, que poderia brecar reajustes de preços dos serviços já neste ano.

Um estudo feito pela Tendências Consultoria Integrada mostra o tamanho do estrago que as tarifas devem provocar na inflação de serviços. O levantamento aponta que a inflação de serviços - como cabeleireiros, restaurantes, lavanderias e hotéis, por exemplo -, que encerrou o ano passado acumulando alta de 8,3%, recuaria este ano para 7,1%. Com as pressões das tarifas, porém, a inflação dos serviços deve ficar praticamente estacionada e fechar 2015 em 8%, diz a consultoria.

"A expectativa de inflação desancorada e o choque de preços administrados vão retardar a desaceleração da inflação de serviços", diz a economista Alessandra Ribeiro, sócia da Tendências, que projeta alta menor, de 6,5%, para a inflação de serviços só em 2016. Segundo ela, com a expectativa de inflação geral medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na casa de 5,5% para o ano que vem - um ponto porcentual acima do centro da meta -, segundo pesquisa do Boletim Focus do Banco Central (BC), aumentaram os obstáculos para uma desaceleração mais significativa dos preços dos serviços neste ano.

Fonte - VEJA

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.