PER虲IA CRIMINAL DE ROND訬IA ELUCIDA CRIMES COMETIDOS COM ARMAS DE FOGO

Para o presidente do Sindicato dos Peritos Criminal韘tico de Rond鬾ia (Sinpec-RO), Edilson Almeida de Souza, isso permitiu que a Justi鏰 retirasse de circula玢o mais um criminoso.
Sabado, 30 de Maio de 2015 - 10:36

O Laboratório de Balística do Instituto de Criminalística de Rondônia, atendendo uma solicitação da delegacia de Ouro Preto do Oeste, expediu laudo de comparação balística realizado por peritos criminais rondonienses, atestando com 100% de exatidão que os projéteis (balas) relacionados com os homicídios ocorridos naquele município e as amostras realizadas com a arma de fogo apreendida pela polícia, possuem impressões idênticas às causadas pelo atrito do projétil com o cano da arma, encaminhada para exames.

Segundo o dirigente sindical, apesar de algumas vitórias pontuais, “é vergonhoso saber que no Brasil menos de 8% dos homicídios são elucidados, enquanto que, nos Estados Unidos o índice de elucidação chega a 65% e na França e no Reino Unido ultrapassa a 90%”.

“Tenho certeza que com a autonomia da perícia criminal, com investimentos em estrutura, equipamentos e, sobretudo, contratação de novos peritos criminais chegaremos aos patamares desses países. No Brasil cerca de 60 mil pessoas são assassinadas todos os anos. Isso significa que, se apenas 8% dos crimes são elucidados, 55.200 assassinos estão circulando livremente pelas ruas do país”, declarou Edilson Almeida.

De acordo com presidente do Sinpec-RO, uma perícia criminal moderna, bem estruturada, autônoma e que trabalhe com liberdade e isenção, torna-se um poderoso instrumento de redução da criminalidade e da impunidade. “A perícia criminal em Rondônia, em breve atingirá este nível, graças à determinação do governador Confúcio Moura, que vem investindo para torná-la, um modelo para o Brasil”, ressaltou Edilson Almeida.

Como são feitos os exames

Durante os exames, os peritos criminais especialistas em balística, utilizando-se de equipamento de alta tecnologia (microcompador balístico), confrontam todas as peças balísticas encaminhadas (projéteis retirados dos corpos das vítimas e estojos recolhidos nos locais do crime), com os projéteis e estojos coletados das armas suspeitas.

Quando o resultado é positivo, o perito afirma que aquele projétil saiu da referida arma suspeita. Isso é a prova material inquestionável, conseguida através de exames periciais técnico-científicos.

Fonte - J鷏io Aires

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.