PRESIDENTE DO SEEB-RO FALA DA TRANSPOSIÇÃO DOS EX-BERONIANOS E DOS GRANDES DESAFIOS ENFRENTADOS PELOS BANCÁRIOS RONDONIENSES

No início o jornalista indagou Pinheiro sobre os constantes casos de arrombamentos a caixas eletrônicos ocorridos no Estado nos últimos meses.
Quinta-Feira, 28 de Maio de 2015 - 11:14

A transposição dos ex-funcionários do extinto Banco do Estado de Rondônia (Beron), o desrespeito dos bancos à lei das filas e às leis de segurança bancária, o não recebimento de títulos e boletos por parte dos caixas e a Campanha Nacional dos Bancários 2015 foram os temas debatidos na manhã de ontem, quarta-feira, 27/5, na entrevista concedida pelo presidente do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO), José Pinheiro, ao jornalista Arimar Sousa de Sá, no programa “A Voz do Povo” da Rádio Cultura FM 107,9.

No início o jornalista indagou Pinheiro sobre os constantes casos de arrombamentos a caixas eletrônicos ocorridos no Estado nos últimos meses.

“Não é um ‘privilégio’ só de Rondônia. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) precisa obrigar os bancos a instalarem câmeras de vigilância com monitoramento, fora da agência, 24 horas, externas e internas, vidros blindados e portas com detectores de metal, além de outros itens determinados nas leis municipais, estaduais e federais de segurança bancária, bem como a contratação de vigilantes também para o período noturno. Só assim o número de assaltos, arrombamentos e ameaças à vida dos empregados e clientes poderá ser contido”, afirmou o dirigente.

BOLETOS NEGADOS

Pinheiro explicou também que os casos onde os clientes e usuários são impedidos de pagar seus títulos e boletos na ‘boca do caixa’ se deve à nefasta orientação feita pelos gestores aos caixas para que este atendimento não seja feito.

“Esse tipo de coisa não pode existir. Os bancos são concessões públicas e, por isso, tem obrigação de atender a todos os clientes e usuários sem distinção. Vamos ajuizar Ação Civil Pública, junto ao Ministério Público, para coibir essa prática que condenamos”, anuncia.

REIVINDICAÇÕES

José Pinheiro aproveitou para destacar que entre os pontos da pauta de reivindicação, que será criada e levada para a Campanha Nacional dos Bancários 2015, estão a contratação de mais funcionários, abertura de mais agência, melhores condições de trabalho, fim das metas abusivas e do assédio moral, saúde e melhores salários.

“A população precisa entender que nossas campanhas visam não apenas melhorias para os bancários, mas também para os clientes e usuários, pois com mais agências e mais contratações, o atendimento nas unidades, consequentemente, será melhorado”, acrescentou.

FILAS

Questionado pelos ouvintes sobre o famigerado problema da demora no atendimento, Pinheiro explicou que existem leis municipais que determinam, claramente, o tempo que o cliente deve ser atendido nas agências, mas que, ainda assim, a falta de funcionários continua sendo o fator determinante para esse desrespeito com as leis.

“Infelizmente os clientes ainda não tem a cultura de denunciar esses problemas aos órgãos responsáveis (Procon, Secretarias Municipais de Fazenda...) e, por isso, muitas vezes, mesmo sofrendo derrotas no Judiciário, os bancos ainda preferem pagar as multas determinadas do que adequar o quadro funcional para um melhor atendimento.”

BERON

Mas a tônica da entrevista foi mesmo a questão da transposição dos ex-beronianos para o quadro federal, assunto que tomou mais da metade do horário do programa. Ex-servidores, que atualmente residem em outros estados e até em outros países, ligados no programa, bombardearam o presidente com questionamentos sobre a ação que hoje está tramitando na 2ª Vara Federal.

“Nosso jurídico protocolou a ação na Samf (Superintendência de Administração do Ministério da Fazenda) e aguardamos sua resolução na esfera judicial, já que na ação de reintegração de forma administrativa o caso não teve êxito. Até lá, podemos apenas dizer que muitas das perguntas feitas pelos ouvintes, nossos colegas do Beron, não possuem resposta no momento, pois nada ainda foi decidido, ou resolvido. Mas vamos manter, através do nosso site (bancariosro.com) um canal de comunicação com esses ex-beronianos, a fim de deixa-los sempre atualizados com os desdobramentos desta ação que o Sindicato está executando e acompanhando com toda seriedade e empenho”, detalhou Pinheiro.

O dirigente explicou ainda que, com o estabelecimento de novo prazo para a realização da opção, agora com fundamento na nova lei, o Sindicato informa que reiterará e ratificará a opção para todos aqueles que passaram procuração e apresentaram a documentação exigida. O SEEB informa ainda, que aqueles ex-empregados que não firmaram procuração para os advogados do sindicato deverão realizar, junto a SAMF/RO, a necessária opção.

Fonte - Rondineli Gonzalez

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.