CINEOCA PROMOVE MOSTRA COM FILMES EXIBIDOS EM REDE NOS CINECLUBES DE TODO PA蚐

Dois longas e uma colet鈔ea de curtas est鉶 na programa玢o de 27 a 29 de maio.
Sexta-Feira, 22 de Maio de 2015 - 11:55

O cineOca integra uma rede nacional para exibição de filmes brasileiros que estreiam em circuito alternativo de cinema, ou seja: cineclubes de todo país. São dois longas, "Delírios de um Cinemaníaco", "Ventos de Agosto" e uma coletânea de curtas da Mostra Filmes Livres (MFL), uma das maiores e longevas mostras brasileiras de filmes independentes. Com esta programação que inicia na quarta-feira, dia 27, e vai até sexta-feira, dia 29 de maio, o CineOca, em parceria com o Sesc, espera oferecer ao público de Porto Velho a oportunidade de ter acesso a produções brasileiras de qualidade e que nem sempre tem a chance de ser mostrada em circuito comercial de cinema, além de valorizar as produções nacionais, com variados temas, visões de mundo, identidades, estéticas, estilos e criatividade de nossos cineastas.

O CineOca resolveu reunir as exibições numa única semana para potencializar esta forma democrática de distribuição de produções. As sessões acontecem no audicine do Sesc Esplanada. São gratuitas e são sempre acompanhadas de um debate, como forma de ampliar a percepção dos expectadores acerca da obra.

Sobre os filmes

Para abrir a programação, na quarta-feira, dia 27, às 19h, a Mostra Filmes Livres com seis curtas reunidos que somam 1h22min de exibição. A seleção dos curtas premiados foi feita pela curadoria da 14ª Mostra do filme Livre: “Pequeno Objeto A” (Daniel Abib, 2014, 15min, RJ), “Vailamideus” (Ticiana Augusto Lima, 2014, 8min, CE), “Time Gap” (Cláudia Cárdenas & Rafael Schlichting, 2014, 11min, SC), “E” (Alexandre Wahrhaftig, Helena Ungaretti & Miguel Antunes Ramo, 2013, 17min, SP), “De Profundis” (Isabela Cribari, 2014, 21min, PE), “Vistos em Volta” (Thiago Zamprogno, 2014, 10min, RJ).

Na quinta-feira, dia 28, também às 19h, o filme “Delírios de um Cinemaníaco”, que narra a biografia de José de Oliveira, cineasta amador e artista plástico da cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

O roteiro, escrito pelo próprio artista, hoje com 80 anos, descreve a sua trajetória de vida desde a infância até os dias de hoje. Neste longa-metragem de ficção, Zé Pintor, como é popularmente conhecido, recria as suas memórias em uma narrativa emocionante rumo à realização pessoal, criativa e espiritual.

Na sexta-feira, encerrando a programação em rede nos cineclubes, será exibido “Ventos de Agosto”, do pernambucano Gabriel Mascaro. O filme conta a trajetória de Shirley, que deixou a cidade grande para viver numa pequena e pacata vila litorânea, cuidando da avó.

Ela trabalha numa plantação de coco dirigindo trator. Mesmo isolada, Shirley cultiva o gosto pelo punk/rock e o sonho de ser tatuadora. Ela tem um caso com Jeison, um rapaz que também trabalha na fazenda e, nas horas vagas, faz pesca subaquática de lagosta e polvo. Um estranho pesquisador chega na vila para registrar o som dos ventos alísios que emanam da zona de convergência intertropical. O mês de agosto marca a chegada das tempestades e das altas marés, e uma descoberta leva Shirley e Jeison a uma jornada de vida e morte, perda e memória, vento e mar. A produção ganhou uma Menção Honrosa no Festival de Locarno (Suíça).

Fonte - Simone Noberto

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.