EMPRES罵IOS DO SETOR IMOBILI罵IO PROMOVEM EVENTO E DISCUTEM ALTERNATIVAS PARA O SETOR

揘鉶 h crise, o que h s鉶 oportunidades. Cabe a cada um de n髎 empres醨ios e profissionais liberais identific-las, explor-las e a partir disso gerar novos neg骳ios e assim dar continuidade a cadeia produtiva.
Quarta-Feira, 20 de Maio de 2015 - 17:01

“Não há crise, o que há são oportunidades. Cabe a cada um de nós empresários e profissionais liberais identificá-las, explorá-las e a partir disso gerar novos negócios e assim dar continuidade a cadeia produtiva”. Com esse discurso motivador o presidente do Sistema Fecomércio/RO (Sesc-Senac-IFPE), Raniery Araujo Coelho, saudou os vários corretores de imóveis que se fizeram presentes na palestra show de Guilherme Machado na noite da última terça-feira (20/05), no auditório do Senac, em Porto Velho.

Promovido pelo SECOVI/RO em parceria com o CRECI/RO e apoio da FECOMÉRCIO, Fiero e Sinduscon, o evento reuniu empresários do segmento imobiliário e representantes de instituições financeiras, como Banco do Brasil e Bradesco, que deixaram claro o interesse de ter uma maior participação na liberação de crédito para o setor. “Hoje a Caixa Econômica Federal detém 70% do mercado e por conta disso as mudanças feitas recentemente pela entidade, restringindo o crédito, impactou negativamente nos negócios imobiliários. Por isso é motivador instituições fortes como o Banco do Brasil e Bradesco virem aqui e dizer que querem ser parceiras e têm crédito para fomentar o setor”, ressaltou o presidente do Secovi/RO, Abraão Lima Viana

Fernando Casal, representante do CRECI/RO, também considerou oportunas as declarações dos representantes dos bancos. Ele destacou que as entidades financeiras são fundamentais para o setor imobiliário, haja vista se tratar de bens de valores muito alto, sem o qual não havendo financiamento em condições favoráveis, o setor começa a sentir o impacto. Casal afirma ainda que é necessário o segmento ser repensado no Estado, já que o cenário econômico agora é outro, diferente de cinco anos atrás, quando as obras das usinas impulsionaram tremendamente o setor imobiliário, com grande demanda.

A palestra show com Guilherme Machado teve duração de quase duas horas e foi muito concorrida, lotando o auditório do Senac com a participação em peso de corretores e empresários do setor imobiliário.

Fecomércio e cooperativa vão fortalecer coleta seletiva

Fortalecer e apoiar projetos ligados ao meio ambiente, principalmente a reciclagem de resíduos sólidos, foi o tema abordado nesta terça-feira (20/05) na sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio/RO), com representantes de cooperativa e associações de catadores de materiais recicláveis.

O conselheiro José Ramalho Lima, que representa a Fecomércio/RO junto ao Conselho de Meio Ambiente da Confederação Nacional do Comércio - CNC, e a gerente Executiva da Federação, Cileide Macedo, receberam e conversaram com os representantes os pontos hoje tidos como fundamentais para a boa execução dos serviços de reciclagem. Da reunião participaram também técnicos do Serviço Social do Comércio-SESC e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial-SENAC.

José Ramalho afirmou que a Fecomércio tem tido uma preocupação constante com o meio ambiente e citou como exemplo o fato de que o Sesc já desenvolve coleta seletiva nas suas unidades, uma prática que está sendo direcionado para todo o Sistema (Sesc-Senac-IFPE). Ele citou ainda que as ações envolvendo o meio ambiente também se estendem a outros projetos, como por exemplo o reflorestamento do igarapé Garça que passa pela sede campestre do SENAC. “Nós temos consciência que o papel da entidade é o de apoiar, fazer com que as coisas aconteçam”, disse Ramalho.

A gerente Executiva da Fecomércio, Cileide Macedo, se surpreendeu com a informação de que “os catadores ganham o dia quando encontram o lixo separado, o que facilita muito a vida deles”. Ela frisou que o trabalho que fazem é de fundamental importância para o meio ambiente “e para todos nós”.

Macedo agradeceu a presença e a atenção dos representantes dos catadores e pessoas interessadas presentes, em especial aos senhores Toni dos Santos, Anacleto Wanderley de Andrade e Olavo Nienow. Ela destacou que embora meio ambiente e coleta seletiva sejam uma questão de cidadania, o presidente do Sistema Fecomércio, Raniery Araujo Coelho, sempre tem defendido e manifestado apoio imediato e integral às ações com relação a essas questões.

PARTICIPAÇÃO DAS EMPRESAS

Na ocasião o presidente da cooperativa Cata Norte, Toni Santos, afirmou que a participação da Federação do Comércio no trabalho de conscientização, especialmente junto as empresas, será fundamental para o aperfeiçoamento do serviço de coleta e reciclagem em Porto Velho e em todo o Estado, porque hoje a principal dificuldade é a sociedade de um modo geral ter consciência da separação do lixo.

A técnica do SENAC Cinara Bezerra fez uma apresentação do Projeto Ecos, que tem, entre seus objetivos, justamente a melhoria do aproveitamento de resíduos sólidos e foram exibidos vídeos de experiências vitoriosas de coleta seletiva. Entre as decisões provenientes da reunião se destacaram a ida até a Vila Princesa para um maior conhecimento das condições de trabalho e uma ação no sentido de buscar formas de consolidar e melhorar as condições dos catadores.

Ficou agendado uma nova reunião com outros segmentos visando integrar e acelerar as ações de coleta seletiva e de fortalecimento dos catadores em Porto Velho e outros municípios. 

Fonte - Assessoria de Comunica玢o

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.