News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020

LENHA NA FOGUEIRA: CTG

O folclore gaúcho que no estado é praticado em todas as cidade, a Festa do Divino Espírito Sano do Vale do Guaporé, as escolas de samba de Rolim de Moura e Costa Marques, o carnaval de Santa Luzia e até as festas de peão de boiadeiro que não acontecem em Porto Velho. Tudo isso é cultura popular.
Sabado, 09 de Maio de 2015 - 09:45

A cultura de Rondônia está sendo discutida em Ji Paraná, onde está acontecendo mais um encontro do Conselho Estadual de Cultura.


Na pauta a Política de Editais da Superintendência Estadual de Esporte, Cultura e Lazer/2015; Fórum de Patrimônio e Encontro Estadual das Artes; Regulamentação das Leis do Sistema Estadual de Cultura (2.745, 2.746 e 2.747); Alteração da Lei do Sistema Estadual de Cultura; Informes sobre o Plano Estadual Decenal de Cultura e Encontro de Gestores Municipais do Esporte e da Cultura; Apresentação de propostas das setoriais; Outros assuntos.


Vamos ver se desse encontro sai realmente alguma coisa positiva. O comentário vem em virtude de o Conselho existir há mais de dois anos e até agora nada conseguiu realizar.


As reuniões que os Conselheiros classificam como a mais positiva, foi a que aconteceu no inicio deste ano no Palácio das Artes Rondônia cuja pauta, era indicar através de listra tríplice, nomes que poderiam assumir a Superintendência da Secel. A dita reunião disseram, a época foi uma recomendação do governador.


Participei da reunião como ouvinte, pois não pertenço a nenhuma setorial de cultura do estado. (Sou do Conselho Municipal) e vi que noventa por cento dos Conselheiros que formam o Conselho de Cultura são do interior. Tanto que dos nomes indicados na tal lista tríplice, que não serviu pra nada, dois eram de Vilhena, e o terceiro foi o da Eluane que a época era a superintendente.


Procurei saber por que a capital não tem um maior número de integrantes no Conselho e me informaram que a época da formação das setoriais, o pessoal de Porto Velho pouco compareceu e como se sabe, são os membros das setoriais que escolhem seus representantes no Conselho.


Basta lembrar que no segmento cultura popular que envolve os Grupos Folclóricos e o Carnaval, não tem ninguém de Porto Velho como titular e olha que é na capital onde acontecem os maiores movimentos no segmento como é o caso do Arraial Flor do Maracujá e os Desfiles das Escolas de Samba.


Nas cidades do interior poucos são os movimentos ou grupos que se preocupam em divulgar a cultura popular de seus municípios. Muitas vezes nem existe grupo que pode ser considerado como de cultura popular.


Já sei que alguém já se apressou e está me criticando por querer dizer que cultura popular é só dança de quadrilha e boi bumba e desfile de escola de samba. Pois podem tirar o “cavalinho da chuva” que sei muito bem que não é só isso.


O folclore gaúcho que no estado é praticado em todas as cidade, a Festa do Divino Espírito Sano do Vale do Guaporé, as escolas de samba de Rolim de Moura e Costa Marques, o carnaval de Santa Luzia e até as festas de peão de boiadeiro que não acontecem em Porto Velho. Tudo isso é cultura popular.


Agora se você for a uma reunião da Setorial de Cultura Popular, não vai encontrar nenhum peão, nenhum integrante da irmandade do Divino, nenhum representante de CTG e nenhum representante de grupos de dança de quadrilha e boi bumbá. Tem de carnaval que é meu amigo Pachequinho da escola de samba de Rolim de Moura.


De Porto Velho o único segmento que é bem representando, é o do audiovisual que tem o Levy como Conselheiro. Vi a relação dos Conselheiros e o que encontrei com relação ao pessoal de Porto Velho foi que os que estão na lista, são apenas suplentes. Como suplente não vota. Porto Velho está lascada!


Esperamos que na próxima seleção que deve acontecer para o ano (2016) a turma da capital fique mais esperta e participe em maior número. 

Fonte - Zé Katraca

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.