DESEMPREGO TEM MAIOR TAXA DOS ÚLTIMOS DOIS ANOS NO 1º TRIMESTRE

O desemprego é maior entre as mulheres - 61,7% e os jovens - 17,6%. E uma curiosidade
Sexta-Feira, 08 de Maio de 2015 - 08:56

Um mapa do emprego pelo Brasil: a concorrência aumentou, as empresas fecharam vagas e a taxa de desemprego subiu. É a maior dos últimos dois anos.

A taxa de desemprego fechou os primeiros três meses do ano em 7,9%. Quase oito milhões de pessoas estão fora do mercado. Nordeste tem a maior taxa de desemprego, de 9,6%, seguido do Norte, com 8,7%, Sudeste, com 8%, Centro-Oeste, que tem 7,3% e Sul, com 5,1%.

Quem está no mercado, está ganhando a mesma coisa do ano passado: Rendimento médio de R$ 1.840,00. E com inflação em alta, significa que o salário está encolhendo.

O desemprego é maior entre as mulheres - 61,7% e os jovens - 17,6%. E uma curiosidade: é em Brasília e São Paulo onde estão os melhores salários.

Mesmo tendo os salários mais altos, a taxa de desemprego de São Paulo ficou acima da média nacional. Tem muita gente procurando trabalho, mas as vagas estão encolhendo, e a terra das oportunidades não é mais a mesma.

Ultimamente tem muito mais notícia de demissão e férias coletivas em vários setores do que de contratação. Até o comércio, que era menos afetado pela crise, começa a perder postos de trabalho.

O Nordeste é a região com a maior taxa de desemprego. O problema atinge principalmente os mais jovens, e um dos motivos é a falta de mão de obra qualificada.

Fonte - ASSESSORIA

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.