HERMÍNIO COELHO QUER ENQUADRAR GOVERNADOR E SECRETÁRIO

De acordo com o deputado Hermínio Coelho, a violência toma conta da capital e do interior, e a bandidagem se aproveita da falta de ação e incompetência governamental para impor o terror
Quarta-Feira, 06 de Maio de 2015 - 16:27

O deputado Hermínio Coelho (PSD), ao discursar durante a sessão plenária desta terça-feira (5) na Assembleia Legislativa, denunciou os índices alarmantes de assassinatos no Estado, diante a inércia dos organismos de segurança pública. Segundo ele, é preciso convocar o governador Confúcio Moura (PMDB) e o secretário de Estado de Segurança

Pública para prestar depoimento e enquadrá-los na forma da lei, visando desta forma responsabilizá-los pela insegurança pública reinante no Estado.

De acordo com o deputado Hermínio Coelho, a violência toma conta da capital e do interior, e a bandidagem se aproveita da falta de ação e incompetência governamental para impor o terror, como vem acontecendo hoje em Porto Velho, Alto Alegre, Ministro Andreazza, Cujubim e em várias outras cidades.

“Acontece que o governador não está nem aí. Aqui a situação não é diferente do terrorismo imposto em alguns países. É uma covardia o que acontece com a população, que se encontra desprotegida e a mercê da ação de bandidos. Os assassinatos acontecem a todo instante, apavorando a população e até autoridades estão sendo ameaçadas e coagidas”, salientou o parlamentar.

Ainda de acordo com o deputado, é preciso cobrar uma atitude firme do governador, e a Assembleia Legislativa não pode ser omissa. “A situação infelizmente é muito ruim em todo o Estado, e as reclamações estão na imprensa, nas câmaras municipais, enfim, em todos os locais”, afirmou.

Citou Hermínio Coelho como exemplo, que alguns municípios do interior, que ao registrar 18h, os policiais militares se recolhem ao quartel, temendo a ação dos bandidos e as emboscadas. Disse o parlamentar que as autoridades têm conhecimento dos autores deste terrorismo, mas também temem agir, a exemplo de um delegado da Polícia Civil de Ariquemes, que durante audiência pública disse saber quem seriam os mandantes e autores de um assassinato, prometendo prisão em 30 dias, mas, no entanto, decorrido mais de um ano, ninguém foi preso. Encerrou dizendo que a Assembleia deve convocar o governador e enquadrá-lo por “incompetência, negligência, omissão e prevaricação”.

Fonte - ALE/RO - DECOM

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.