News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020

QUATRO MULHERES FENOMENAIS

Esses dois exemplos vêm se repetindo até os dias hodiernos e poderia citar dezenas destas, que de alguma forma contribuíram e ainda contribuem para o desenvolvimento político, social e espiritual do nosso Continente Americano.
Sexta-Feira, 01 de Maio de 2015 - 11:42

Em toda a história da raça humana, bíblica ou não, houve mulheres que surpreenderam sua geração com uma postura altruísta. Relembrando dois fatos: certa vez, em 1150 a.C, quando a nação israelita encontrava-se em um caos total, correndo o risco de ser usurpada por uma tirania, surge a Dra. Débora, uma distinta mulher, Juíza e Profetisa, cujo exemplar e ousado comportamento influenciou seus compatriotas, arregimentando um exército de dez mil homens para livrar seu povo de seus inimigos, proeza tal, que teve como resultado paz e prosperidade para os judeus durante quarenta anos.

Centenas de anos depois, Ester também participou ativamente em outro grande livramento que Deus trouxera ao seu povo, pois este havia sido subjulgado em terras alheias. Quando um homem representando a corte deste país, impôs duras perseguições à nação israelita o que levou Ester, aconselhada por seu tio, a correr risco para que Deus intervisse.  

Esses dois exemplos vêm se repetindo até os dias hodiernos e poderia citar dezenas destas, que de alguma forma contribuíram e ainda contribuem para o desenvolvimento político, social e espiritual do nosso Continente Americano. Para não delongar o texto, vou sair dos tempos bíblicos, pulando a Idade Média e Moderna e vindo direto à nossa História, a Contemporânea; e apresentarei uma, que a meu ver se tornou um ícone e deixou um legado a ser honrado e seguido; e três que ainda estão fazendo história e despertando a simpatia do público conservador, reacionário e liberal. 

A primeira marcou determinantemente o rumo da Inglaterra e expandiu seus conceitos de firmeza a uma economia liberal e saudável, é a britânica ex-primeira-ministra Margareth Thatcher, conhecida também como Dama de Ferro. As outras três são: Rachel Sheherazade, que é considerada a âncora da imprensa brasileira; Gloria Álvares, uma jovem guatemalteca e cientista política que vem nocauteando o populismo político principalmente na América Latina e a última é a Escritora e Profetisa mexicana Ana Mendes que mostra claramente a maléfica influência espiritual dos governos comunistas em nosso continente!     

Margareth Thatcher certa ocasião disse, por se sentir um tanto criticada por seus opositores os quais defendiam a intervenção estatal no máximo possível da vida privada, assim como o governo petista defende tal intervencionismo hoje: "Se meus críticos me vissem andando sobre as águas do rio Tamisa, diriam que é porque eu não sei nadar.” Não obstante, o que a Dama de Ferro mais queria para sua nação e seus contemporâneos era que reagissem na vida pessoal sem depender do assistencialismo barato do governo, pois este tem como finalidade a manipulação das massas e deixassem de lado os vícios propostos por este, a ponto de afirmar que: “não existe essa coisa de dinheiro público, apenas dinheiro de pagador de impostos”, em outras palavras ela estava dizendo que para o governo fazer média com uma classe, ele explora outra; nessa ocasião, a Guerra Fria dividia o mundo nesses dois prismas: ser ou não ser dependente do governo!? E infelizmente as ideias marxistas que contaminava o mundo através da então União Soviética prevaleciam e a Dama de Ferro trouxe um novo rumo para seu país e outros que se espelhavam na Grã-Bretanha. Precisou essa mulher fenomenal abrir os olhos do seu povo e este a correspondeu, a reelegendo por duas vezes até que foi obrigada a renunciar seu tão importante cargo por divergências dentro do Partido Conservador. Mas a história dessa mulher que os ignorantes políticos não fazem questão de conhecer e estudar, a qual é retratada em tantos vídeos, filmes e documentários, acabou despertando um remanescente em várias partes do mundo, entre essas, no Brasil. Concluindo esse tópico recomendo seu enriquecimento de conceito político através dessas informações:

.  

Aqui no Brasil surgiu de maneira discreta, mas autêntica e reverente, a jornalista Rachel Sheherazade que com seus discursos às vezes hilários, mas sempre polêmicos que despertou a simpatia do povo nordestino e logo voou aos holofotes nacionais. Não exerce o jornalismo simplesmente para informar, mas levar o povo de mente passiva a questionar o contexto no qual estamos inseridos e comparar fatos nacionais com internacionais, a refletirmos sobre nosso atual ‘desgoverno’ a ponto de nos instigar a tomar uma posição política. Seus discursos esclarecedores no SBT desenhavam a desordem da influência esquerdista na sociedade, na política, no judiciário e demais seguimentos a ponto de deixar uma bancada inteira do PSOL e PCdoB endemoninhados, pois se expressava com tanta autoridade a ponto de levar o governo a ameaçar de cortar as verbas estatais deste canal.

Pena que Silvio Santos covardemente cedeu à censura governamental e logo a impediu de também comentar as informações expostas, porém, a escuridão das ideologias socialistas não conseguiram impedir que esta estrela deixasse de brilhar e por providência divina creio eu, uma porta lhe foi aberta na Rádio Jovem Pan, onde Sheherazade continua a cada manhã despertando a opinião do povo brasileiro e contribuindo para surgir uma geração de pensadores e não somente de fãs:

Só lembrando que Sheherazade deixa transparecer em suas redes sociais de maneira extravagante sua profunda admiração e influência por Margareth Thatcher.

Continuando a descrever o impacto que uma mulher pode causar em seus contemporâneos, não posso deixar de citar uma figura enigmática que além de ser uma princesa é uma pensadora fenomenal que não precisou dos amuletos do feminismo para influenciar uma grande parte das pessoas que tiveram acesso ao seu vídeo no canal do Youtube, a ponto desse vídeo original que já tinha milhões de visualizações ser cerceado aqui no Brasil com o selo da tirania do governo brasileiro que não suporta ouvir o contraditório em plena democracia, porém não conseguiram sufocar esse novo fenômeno ideológico que a cada dia é mais visível principalmente nas redes sociais. Veja o vídeo e entenda porque o governo populista brasileiro fez de tudo para que o povo não tivesse acesso a essas verdades:

Na ocasião, Gloria Álvarez participou do ‘Parlamento Iberoamericano de la Juventud’ que ocorreu em setembro de 2014 em Zaragoza, Espanha, organizado pela Red Iberoamericana Líder, a qual busca unir jovens líderes comprometidos com a democracia, o respeito aos direitos humanos e a liberdade individual. Ela é cientista política, locutora de rádio e diretora de projetos do Movimiento Cívico Nacional da Guatemala (MCN), ONG que promove uma participação cidadã informada, responsável e ativa na política nacional. Desde então Álvarez segue uma agenda árdua principalmente na América Latina aniquilando os imbróglios promovidos pela esquerda que usou e continua a usar o dinheiro de pagadores de impostos para tal fim. Graças a muitas pessoas que a muito vem denunciando esse maquiavelismo no Brasil, ela obteve uma recepção calorosa por aqui e nos deixou uma nobre lição de ousadia e conhecimento chegando a dar entrevistas em programas de grande audiência e até mesmo discursando em uma das manifestações contra nosso governo corrupto/populista.

Ao concluir esse texto não poderia deixar de incluir uma pessoa muito questionada no meio cristão, principalmente entre os evangélicos, que somente a eternidade vai esclarecer seu honroso trabalho prestado em cerca de 40 países, principalmente no continente americano. Ana Mendez é uma mexicana que atualmente reside em Jacksonville, Flórida e é casada com Emerson Ferrell. Ela se tornou cristã em 1985, enquanto estava internada em um hospital psiquiátrico, depois de ter sido sacerdotisa do vodu. Ana fala diversos idiomas e têm seus sentidos espirituais muito amadurecidos e aguçados por causa de suas experiências no mundo espiritual, assunto este que lhe rendeu vários livros traduzidos em grande parte do mundo.   

Por entender o quanto uma nação pode ser prejudicada por governos comunistas, essa mulher de Deus, dentre seus muitos temas ministrados, também nos ensina sobre a importância de pessoas conservadoras serem governantes e assumirem os mais elevados postos da sociedade, pois os comunistas e satanistas são sagazes na procura desses cargos a ponto de fazerem qualquer sacrifício para tal. Sei que o caro leitor pode ter estranhado a aparente mudança de assunto, mas se tiver a hombridade de analisar esses links apresentados entenderás que não mudei, apenas apresentei as várias vertentes apresentadas por essas mulheres no combate à nuvem vermelha que muitos pensam ter chegado ao fim na queda do muro de Berlim e na dissolução da antiga URSS. Um vídeo esclarecedor em idioma espanhol numa conferência que Ana ministrou ao México explica melhor o que minhas palavras tentam:

Portanto, o que vemos em comum nessas quatro mulheres e cada uma a seu próprio modo, é a luta por um mundo melhor, destronando, desfazendo e esclarecendo os malefícios causados pelo comunismo e o populismo tirano. A primeira com seu legado deixado na história, a segunda como combatente na mídia, a terceira com esclarecimento para um público intelectual e a última, confrontando a teologia marxista dentro das igrejas com repercussão no âmbito espiritual. Que mais mulheres possam descobrir o segredo por trás dessa.

Fonte - Jean Cesar

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.