PROGRAMA TÍTULO JÁ ENCERRA CADASTRAMENTO NESTA QUINTA-FEIRA, EM JI-PARANÁ

O cadastramento de famílias carentes ao programa do governo “Título Já” encerra nesta quinta-feira (30) em Ji-Paraná, e não deverá ser prorrogado. Até às 12h dessa quarta-feira, 510 famílias dos bairros JK, Valparaíso, Alto Alegre e Boa Esperança já haviam entregado os documentos necessários para pleitear o benefício oferecido pelo governo estadual.
Quinta-Feira, 30 de Abril de 2015 - 14:54

O cadastramento de famílias carentes ao programa do governo “Título Já” encerra nesta quinta-feira (30) em Ji-Paraná, e não deverá ser prorrogado. Até às 12h dessa quarta-feira, 510 famílias dos bairros JK, Valparaíso, Alto Alegre e Boa Esperança já haviam entregado os documentos necessários para pleitear o benefício oferecido pelo governo estadual. O governo pretende documentar 3 mil imóveis em toda cidade, conforme os critérios específicos do programa.

“A busca pela escritura da casa está crescendo a cada dia, mas devemos encerrar o cadastramento amanhã conforme o programado para os bairros beneficiados neste momento”, informou Hanny Alecrim, técnica da Coordenadoria de Regularização Fundiária Urbana (Corefur/Seagri) e chefe da equipe governamental no atendimento aos interessados na Escola Estadual Nova Brasília, local onde estão sendo apresentados e conferidos os documentos desde a segunda-feira.

Após a entrega da documentação, os interessados devem aguardar a visitação de assistentes sociais e fiscais da prefeitura na própria residência, informa a técnica Alecrim, explicando que a vistoria in loco faz parte do processo de criterioso de avaliação do programa do governo, em parceria com a prefeitura municipal. “Essa checagem é importante para tirar qualquer dúvida que houver no processo de titularização do governo”, afirmou.

PROGRAMA

O “Título Já” tem o objetivo de legalizar imóveis urbanos em várias cidades rondonienses a custo zero às famílias carentes. Os critérios exigidos para a escrituração do imóvel são: imóvel com no máximo mil metros quadrados; a família deve residir pelo menos dois anos no endereço pleiteado; a renda familiar não pode ser maior que cinco salários mínimos; documentação pessoal e do imóvel tem de estar em dia.

No ato do cadastramento o interessado deve levar os originais e fotocópias dos seguintes documentos: requerimento de título preenchido, assinado e com firma reconhecida; RG e CPF do requerente e do cônjuge, se for o caso; certidão de casamento e/ou união estável e/ou certidão de nascimento; comprovante atual de residência; comprovante de aquisição do imóvel; declaração de tempo de posse; comprovação de renda familiar; certidão negativa de débitos de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Fonte - DECOM/GOV-RO

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.