LUZ: PAGAMOS UMA CONTA ABSURDA QUE NÃO É NOSSA

Além de sermos quase extorquidos pelas contas de energia de nossas casas e empresas, ainda temos que assistir os consumidores de outras regiões, que recebem NOSSA energia, pagarem muito menos. Tem alguma lógica essa loucura toda?
Sabado, 25 de Abril de 2015 - 09:47

Uma audiência pública realizada na Assembleia Legislativa nessa semana, deixou muito claro que há alguma coisa muito errada com os altíssimos valores cobrados na conta de energia dos rondonienses. Porque uma das principais explicações dadas por representantes da Eletrobras Rondônia para esse verdadeiro assalto ao bolso do consumidor, é de que a falta de chuvas no sudeste e no sul, é a causa principal do absurdo aumento. Ora, nunca faltou chuva em Rondônia. Fornecemos ao restante do país energia limpa, saída de nossas hidrelétricas do rio Madeira e ainda da hidrelétrica de Samuel, em Candeias. Não é uma coisa maluca que estejamos ajudando o restante do país, com a produção e distribuição de energia e sejamos castigados com os valores estratosféricos da nossas contas? Tem coisa pior? Claro que tem, porque quando é para nos tratar como panacas, as chamadas autoridades responsáveis criam os planos mais maquiavélicos. Além de sermos quase extorquidos pelas contas de energia de nossas casas e empresas, ainda temos que assistir os consumidores de outras regiões, que recebem NOSSA energia, pagarem muito menos. Tem alguma lógica essa loucura toda?

O tema discutido na Assembleia abriu uma debate que não pode parar. Porque estamos sendo espoliados e tratados como se dependêssemos de energia de outras regiões e não o inverso. Estamos pagando porque aqui não falta água. Somos tratados como reles cidadãos de terceira, pagando o pato por uma infraestrutura deficiente, que seria muito pior se não colaborássemos com distribuição de energia em abundância para o resto do país. Começou no parlamento rondonienses. Está na hora do governo estadual e da bancada federal entrarem de sola no assunto. Não podem nos deixar sozinhos, enfrentando essas aberrações que Brasília nos impõe. Chega!

SEIS MIL A MAIS

Foi destaque na audiência na ALE, a presença de um empresário do setor de cerâmica, cuja conta de energia aumentou em mais de 6 mil reais em apenas um mês. Parece um exagero, parece mentira, mas infelizmente não é. O empresário mostrou às emissoras de TV as duas contas. Na primeira, já muito cara, foram pagos 12 mil reais. Na outra, do mês seguinte, com o mesmo consumo, o valor subiu para 18 mil reais. Qual a organização empresarial que aguenta um reajuste doentio desses, que não tem como repassar ao seu consumidor? É isso também que a ex Ceron está fazendo com Rondônia: ajudando a piorar ainda mais a situação das indústrias.

ALUÍZIO VIDAL NA TV

Uma voz respeitada na política rondoniense e na Capital (num partido pequeno, sozinho e sem estrutura fez 64 mil votos na disputa por uma vaga ao Senado e foi bem votado também quando disputou a Prefeitura de Porto Velho), o professor Aluízio Vidal é o entrevistado do programa Candelária Debate deste sábado. A atração da TV Candelária/Record, apresentada por Sérgio Pires, vai ao ar a partir das 13h20, logo depois do Papo de Redação, com os Dinossauros da comunicação.  Vidal fala sobre seu futuro, sobre a cidade e o Estado. Imperdível!

MUSEU OU NÃO?

Sede do Governo desde a fundação do Estado de Rondônia, o Palácio Presidente Vargas começa a ficar completamente vazio, já no segundo semestre deste ano. Toda a estrutura da administração será deslocada para o CPA Palácio Rio Madeira (é a junção do nome popular com o oficial). O governador Confúcio Moura está aceitando sugestões da comunidade para o melhor uso do prédio, conforme publicou em seu Blog. Por enquanto, a ideia é de que o Palácio seja um Museu. Mas não há decisão oficial ainda.

VÃO APANHAR DE NOVO

Aguarda-se para ver como o governo do PT vai tratar a nova greve dos caminhoneiros, que começou ontem. Na paralisação anterior, alguns dos profissionais que transportam a riqueza do país foram agredidos  e presos, porque fechavam rodovias. Não é o mesmo tratamento que recebem os chamados "grupos sociais", como o MST, Atingidos por Barragens, indígenas e outros. Esses podem fazer o que quiserem, que jamais são perturbados quando fecham BRs país afora e se arvoram de únicos donos do país. Agora, é hora da onça beber água. Pelo que já se viu, o tratamento será novamente diferenciado e só os caminhoneiros serão tratados como bandidos.

É UM POR SEMANA!

Mais um escândalo em Rondônia. É praticamente um por semana, quando não mais. Agora, a falcatrua foi descoberta dentro do Cone Sul, onde um auditor fiscal foi preso por chantagear empresários. Outras prisões ainda serão feitas, por conta da corrupção descoberta pela Polícia Civil. É só mais uma. Depois de descoberta a sacanagem, a lei feita para favorecer criminosos os beneficia com tantos recursos que pode levar até duas décadas para que alguém seja condenado. Isso é um convite à malandragem. Sem mudar a lei e pegar pesado com esses safados, não tem solução. A canalhice vai continuar rolando solta.

PERGUNTINHA

Será que o pacote de obras anunciado pela Prefeitura da Capital para o verão amazônico que está chegando, vai mesmo cumprir tudo o que está sendo prometido?

Fonte - Sergio Pires

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.