LENHA NA FOGUEIRA: ESCAVADEIRA

Quinta-Feira, 23 de Abril de 2015 - 12:33
Desenterrem a ESCAVADEIRA de 1908, antes que o Mirante Dois desmorone por cima dela.

A direção da E.E.E.F.M. Professor Orlando Freire juntamente com a equipe de coordenadores do projeto Rádio Falante/TV Paredão convida Vossa Senhoria e sua equipe para participar da“Exposição Retrô” do projeto Bom dia com o rei. Esse evento tem como objetivo divulgar as músicas e as obras dos discos vinil de Roberto Carlos no cotidiano da nossa escola


Enquanto isso, o administrador da Casa da Cultura Ivan Marrocos João Carlos Alves – Maracanã comunica, que está acontecendo nos diversoss ambientes da Casa: Exposição de orquídeas, artesanato e lançamento do livro Graça de Maria que acontece nesta quinta feira 23, as 19h30 do Escritor Edson Lodi. Exposição de Pufes, da Cooperativa COOTAMA. (Unidade prisional feminina).


Por falar em Afonso Ligório quem está na cidade é a artista plástica Rita Queiroz. A portovelhense do Seringal Santa Catarina atualmente reside em Anápolis (GO). Quando a Rita está na cidade, os gestores culturais “tremem”.

Como toda regra tem exceção, ela avisou aos artistas plásticos de modo geral: “Quem mexer com o superintendente da Secel Rodnei Paes vai se ver comigo”.


Os Ministérios Público Federal e Estadual entraram com ação Civil Pública para obrigar a União, o governo estadual e o governo municipal a retirar, restaurar, proteger e tombar uma ESCAVADEIRA que desembarcou em Porto Velho em 1908 (século passado) e foi utilizada na construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré e se encontra praticamente totalmente soterrada nas imediações do marco ZERO da EFMM.


Acontece que algumas pessoas postaram nas redes sociais, que se retirarem a Escavadeira do local, o barranco vai desmoronar, trazendo junto o Mirante 2.


Tenho cá minhas dúvidas, pois quando a Escavadeira sofreu o aterramento o Mirante já existia, por isso acho que o Barro que está cobrindo a centenária máquina, não tem nada a ver com o barranco do Mirante.


Por outro lado. Não podemos nos dar o luxo de perder um patrimônio histórico tão valioso, para uma suspeita de desmoronamento.


Para evitar o tal desastre, basta que os réus, contratem uma empresa especializada, que tenha em seus quadros, engenheiro capacitado para o serviço.


Para evitar que daqui a alguns anos os pesquisadores (arqueólogos) descubram embaixo das barrancas do Rio Madeira a Escavadeira, que foi usada na construção da lendária Estrada de Ferro Madeira Mamoré.


Acho que é bem melhor, desenterrá-la e prepará-la para servir de atração turística agora. Ainda mais que o IBGE divulgou, que Rondônia é o estado da Região Norte com maior potencial turístico.


Desenterrem a ESCAVADEIRA de 1908, antes que o Mirante Dois desmorone por cima dela.


Já a Semdestur está divulgando que vai recuperar tudo quanto é praça em Porto Velho. A primeira vai ser a Aluizio Ferreira no Caiari.


Deveria ser a Marechal Rondon e a Jonathas Pedrosa que estão realmente abandonadas, servindo de camelódromo desde que o Rio Madeira se revoltou contra as “mentiras” dos políticos e alagou alguns setores da cidade.


Todo mundo que foi vitima da enchente de 2014 de uma maneira ou de outra, está dando um jeito de sobreviver. Só quem não conseguiu isso de verdade, foi a população de Porto Velho que até hoje, sofre com a falta de responsabilidade da municipalidade para com nossos logradouros públicos.


Mercado do Peixe, Mercado do Agricultor, Camelódromo e Praça da Madeira Mamoré ta tudo abandonado.


Enquanto a praça Rondon e Jonathas Pedrosa, de praça, só resta o nome...

Fonte - Z Katraca

Comentários

News Poltica

News Polcia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.