LENHA NA FOGUEIRA: FUNCUTURAL

Se querem de fato sanar este dbito cultural, vamos, agora no ms de abril Fulcultural e Fesec, junto com suas filiadas, comear a Planejar, e a elaborar o projeto de organizao para os desfiles de 2016.
Sexta-Feira, 17 de Abril de 2015 - 09:56

A Escola de Samba Asfaltão, visando continuar e revitalizar a história do samba em Porto Velho, procurando fortalecer ainda mais, junto com todas as pessoas que carregam consigo este propósito, reuniu a sua Diretoria no dia 28/03/2015, pra avaliar, planejar e organizar suas ações.


Entre as ações que constam do planejamento da escola Asfaltão, encontramos: “Desfile das Escolas de Samba”.


Este assunto bateu recorde na avaliação negativa, principalmente por lembrarem que nesta gestão municipal, a tradição dos desfiles das Escolas de Samba não aconteceu e o sentimento de todos é, ao que tudo indica, da forma que vai, nem o de 2016 acontecerá.


Se realmente quisessem ou quiserem, este seria o momento, para o planejamento do Desfile do ano que vem e, tanto Funcultural quanto FESEC da qual o GRESA é filiado, deveriam estar debruçados neste projeto.


Não adianta empurra, empurra de data, pois fruto de problemas oriundos tanto de gestões passadas da FESEC e da má vontade da Prefeitura Municipal de Porto Velho por meio Funcultural, bem como do Governo do Estado que demonstra total descaso com a cultura, o sentimento geral da Diretoria é que a exemplo do que aconteceu em 2014, o desfile de 2015, fracassou.


Muitos pontos foram levantados, o mais grave e que muito preocupa, é o fato de não percebermos, por parte da gestão municipal, vontade para sanar esta dívida cultural e política para com os fomentadores e admiradores deste segmento da cultura.


Se querem de fato sanar este débito cultural, vamos, agora no mês de abril Funcultural e Fesec, junto com suas filiadas, começar a Planejar, e a elaborar o projeto de organização para os desfiles de 2016.


Escreveu Silvia Ferreira de Oliveira Pinheiro – 9982-9381 - Diretora de Comunicação do Grêmio Recreativo Escola de Samba Asfaltão.


Assinamos embaixo de tudo que a Silvia postou. A realidade dos desfiles das escolas de samba em Porto Velho está difícil de voltar a ser o que era. Infelizmente!


Enquanto isso os grupos folclóricos estão de vento em popa, se preparando para as apresentações na XXXIV edição da Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Arraial Flor do Maracujá.


Os ensaios estão fervilhando pelos quatro cantos da cidade. As quadrilhas em sua maioria ensaiam nas quadras dos colégios de seus bairros, sempre após as 23 horas, em virtude da maioria de seus brincantes estudarem a noite.


Dos bois bumbas apenas os grupos Az de Ouro, Diamante Negro, Vencedor e Manhoso estão batendo seus tambores.


Corre Campo e Tira Teima só começam os ensaios no mês de maio.


O Flor do Maracujá deste ano, de acordo com programação da Federon está previsto para começar no dia 17 de junho e vai acontecer no Parque dos Tanques (Expovel) até o dia 30 de junho.


A Federon ainda este mês, vai oferecer coquetel à imprensa para promover a festa e dizer aos interessados que aceita proposta de parceria.


A Federon já tem a garantia da parceria do governo estadual via Secel, SEAS e outros órgãos como a PM e da prefeitura de Porto Velho via Funcultural e outras e secretarias como a Semusp, Comissão de Eventos de Grande Porte entre outras.


Conta também com o aval do Ministério Público Estadual. “Esperamos alcançar maior sucesso que o do Arraial do ano passado”, disse o presidente Fernando Rocha.


Há dois dias o pessoal da prefeitura de Guajará Mirim assim como alguns vereadores, está batendo ponto na Secel com o objetivo de legalizarem os Bois Malhadinho e Flor do Campo para que o Duelo na Fronteira volte a acontecer.

Fonte - Z Katraca

Comentários

News Poltica

News Polcia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.