News Rond么nia Not铆cias de Rond么nia, Brasil e o Mundo

SECRET罵IO DIZ QUE ESTADO N肙 PASSOU AS TERRAS PARA O MUNIC蚉IO

Em audi阯cia p鷅lica na tarde de ontem (14) na C鈓ara de Vereadores, relativa ao Decreto do Executivo Municipal sobre a situa玢o do congelamento de 醨eas para evitar o despejo de pessoas que ocupam 醨eas verdes ou de preserva玢o permanente, o secret醨io Jorge Elarrat, quando indagado pelo vereador Sid Orleans, disse que ouviu falar que o Estado adquiriu uma 醨ea do outro lado do rio, mas ainda n鉶 repassou para o munic韕io de Porto Velho.
Quarta-Feira, 15 de Abril de 2015 - 15:42

Em audiência pública na tarde de ontem (14) na Câmara de Vereadores, relativa ao Decreto do Executivo Municipal sobre a situação do congelamento de áreas para evitar o despejo de pessoas que ocupam áreas verdes ou de preservação permanente, o secretário Jorge Elarrat, quando indagado pelo vereador Sid Orleans, disse que ouviu falar que o Estado adquiriu uma área do outro lado do rio, mas ainda não repassou para o município de Porto Velho.

“Hoje temos dois governos chefiados por médicos que são colegas. Temos um vice governador do partido do nosso prefeito. Porque coisas importantes como a regularização fundiária não são tratadas com mais proximidade entre os governos? Como o Município ouviu falar? Não existe integração entre os Executivos?, indaga o Parlamentar.

O vereador Orleans elogiou o Decreto, porém disse que esta iniciativa ajuda mas não resolve o problema porque a maioria das pessoas que ocuparam um lugar para terem onde morar, não estão necessariamente em áreas verdes ou de preservação.

Hoje, segundo o Edil, a situação não está resolvida por falta de ações efetivas. “Chega de planejamentos que não saem do papel. Temos doze mil casas para Porto Velho para serem entregues pelo Governo Estadual, temos centenas de casas que foram entregues pela Municipalidade para gente que demonstrou, com o passar do tempo, que não precisam, já que, segundo informações, usam tais imóveis para festa de final de semana, alugam e põe até à venda;  eu considero isto um absurdo”, desabafa Sid.

Pessoas que recebem o que não tem direito e tira o direito de quem tem necessidade, forjando documentos ou usando laranjas, deviam ser identificadas e processadas e esta cobrança eu já estou fazendo à Secretaria de Regularização Fundiária, finaliza Orleans.

Fonte - Assessoria de Imprensa
Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.