SOMOS VAMPIRIZADOS E AGUENTAMOS ESC翹DALOS DI罵IOS

Aos ricos e poderosos, d鉶 a for鏰 da corrup玢o. J aos brasileiros comuns, d鉶 o peso da lei e os impostos absurdos, com um retorno perto do rid韈ulo.
Quarta-Feira, 08 de Abril de 2015 - 10:12

Temos que pagar mais 5 reais e 50 centavos na conta de energia para cada 100 quillowats gasto, a partir de abril. Além do aumento absurdo que já pagamos desde janeiro, logo no mês em que, na campanha eleitoral, a presidente Dilma jurou ao país que não aumentaria nada, que não mexeria nos direitos trabalhistas ("nem que a vaca tussa!") e que não haveria mais inflação. Nós, pobres assalariados brasileiros, temos que pagar tantos impostos que chega a dar pena. O Leão do Imposto de Renda nos engole, porque mesmo com todos os gastos e custos que temos, pouco podemos deduzir. O governo precisa do nosso suor e do nosso sangue para manter-se obeso e com cada vez mais apaniguados nos 39 ministérios que criou, para abrigar todos os "cumpanheiros"  e aliados. E por quê mais somos tão vampirizados? Porque todos os dias estoura um novo escândalo, envolvendo bilhões de reais. É um atrás do outro. Agora, quando os trabalhadores prestam contas com o Leão, descobrimos que a roubalheira chegou à Receita Federal. Acordos espúrios com grandes empresas são denunciados em todo o país. De nós, que não aceitamos canalhices, sem vergonhices, assalto aos cofres públicos, nos tiram o que podem. Aos ricos e poderosos, dão a força da corrupção. Já aos  brasileiros comuns, dão o peso da lei e os impostos absurdos, com um retorno perto do ridículo.

O caso do Mensalão;  o Petrolão, pondo em risco uma empresa que é orgulho nacional; contas ilegais no exterior de coxinhas e dos esquerdistas; mais 19 bilhões de reais roubados do Imposto de Renda; escândalos diários: é isso que nos deixa mais prostrados, na hora em que temos que entregar nossa declaração e pagar tributos inacreditáveis, sabendo que boa parte do nosso dinheiro não voltará em benefícios. Apenas  encherá os bolsos da corrupção. Lamentável!

HUMANIZADO ONDE?

A morte de mãe e filha, no Hospital de Base, na semana passada, foi só mais uma tragédia familiar no rol dos chamados "partos humanizados", onde o INSS determina que só sejam feitas cirurgias de cesariana em último caso. Os médicos, para cumprirem a determinação, vão esperando até a 25ª hora. E às vezes é tarde demais. Em todas as partes do mundo, são as mamães que decidem que tipo de parto querem. Aqui não. E as mortes vão se acumulando. Em Rondônia e em todos os hospitais do país. Até quando?

MORDOMIAS NO PODER

Alguém aí lembra quem foi Arnaldo da Costa Prieto? Pois ele foi ministro do Trabalho do General Geisel, o terceiro presidente militar. Durante seu mandato é que foi criada a expressão "mordomia", sobre gastanças de agentes públicos. A imprensa publicou uma relação de compras da casa dele, em Brasília, por conta dos cofres públicos, com alguns absurdos para a época, incluindo uma criadagem de 28 pessoas e inúmeros exageros em itens de alimentação. Fosse hoje, a "mordomia" de Prieto - que morreu em 2012, aos 84 anos - seria fichinha. Há muita gente de segundo escalão hoje em Brasília, que tem tanta mordomia que não dá pra comparar.

MAIS SOFRIMENTO

Expectativa durante toda a terça, sobre o julgamento dos empbarghos de declaração apresentados pelo governador Confúcio Moura e seu vice, Daniel Pereira, tentando reverter a decisão do TRE rondoniense que cassou a ambos, semanas atrás. A decisão seria anunciada ontem mesmo. Mas, mais tarde, o juiz federal Dimis da Costa Braga, um dos membros do Tribunal que votou a favor da cassação, anunciou que os embargos serão julgados só nesta quinta. Portanto, mais algumas horas de sofrimento para os que torcem por Confúcio e Daniel e para os que querem a cassação e que torcem por Expedito Júnior. Aguardemos, pois!

TEORIAS FRACASSADAS

Não se compreende o esforço ideológico para tentar impedir  aprovação da lei que altera a maioridade penal. As discussões mostram estatísticas de outros países (sempre tendenciosas, porque meias verdades) e a catilinária constante de que o Estado é responsável por resolver o problema das crianças e dos adolescentes. As vítimas do morticídio que se implantou no Brasil querem é saber de estatísticas sobre as vítimas. Tanto de menores quanto de maiores. O que tem que fazer é colocar os maus na cadeia. Afora isso, todos os argumentos apenas defendem ideologias e teses que, no geral, são fracassadas na sua essência. Ela nunca funcionam na prática!

SILVANA NA UTI

Ex vereadora, candidata ao Senado pelo pequeno PSL com mais de 80 mil votos, Silvana Davis é figura política sempre lembrada em Porto Velho e no Estado, pela forma correta com que sempre agiu. Nesta semana, familiares anunciaram que ela está internada em estado grave na UTI de um hospital da Capital, por sérias deficiências renais. Personagem da história recente de Rondônia, Silvana é  tem hoje uma grande torcida para que ela consiga superar esta dificuldade e voltar à vida normal.

PERGUNTINHA

O esforço da Presidente Dilma em dividir cada vez mais o poder com o PMDB vai resolver a crise política ou poderá ser ainda pior para ela e seu governo?

Fonte - Sergio Pires

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.