TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO REJEITAM AUMENTO DE 1% E PODEM PARALISAR AS ATIVIDADES

Soou como chacota entre os trabalhadores em educação do Município de Porto Velho a proposta da Prefeitura de conceder reajuste salarial de 1% e aumento de 20% no auxílio alimentação.
Quinta-Feira, 12 de Março de 2015 - 20:14

Soou como chacota entre os trabalhadores em educação do Município de Porto Velho a proposta da Prefeitura de conceder reajuste salarial de 1% e aumento de 20% no auxílio alimentação.

Esta foi proposta da administração municipal, apresentada durante reunião com a direção do Sintero e representantes das escolas na manhã desta quinta-feira, dia 12/03, em resposta à Pauta de Reivindicações de 2015.

A resposta da Prefeitura foi apresentada à categoria durante assembleia realizada na tarde desta terça-feira, e foi rejeitada pela unanimidade dos trabalhadores em educação municipais.

Depois de um amplo debate em que cada trabalhador teve a oportunidade de expor o seu posicionamento e apresentar proposta, os profissionais da educação do município decidiram manter a luta pelo atendimento da pauta de reivindicações, que pede reposição de perdas salariais de 25%.

Eles aprovaram a concessão de prazo até o dia 23 deste mês para que a Prefeitura responda à reivindicação. Se a resposta não for satisfatória a categoria volta a se reunir em assembleia no dia 23/03 quando pode deliberar por paralisação das atividades por tempo indeterminado, a partir do dia 26.

Fonte - assessoria

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.