PEIXES BIZARROS: COM 2 BOCAS x 4 PERNAS

Em uma reportagem concedida ABC, o pescador Garry Warrick comentou que sempre encontrou alguns exemplares de peixes com deformidades, mas geralmente relacionados ao formato da cabaa.
Quinta-Feira, 12 de Março de 2015 - 09:17

O pescador australiano Garry Warrick, em Lake Bonner, Riverland (Austrália), capturou um exemplar de peixe pra lá de bizarro e muito estranho. Trata-se de um peixe com duas bocas. Em entrevista, fala o pescador que após fazer um arrastão se deparou na rede com um peixe diferente de todos, até então, ‘algo diferente e que nunca havia visto em 30 anos de pesca na região’. Para a surpresa geral de todos que o acompanhavam naquela pescaria foi uma surpresa muito estranha e, ao mesmo tempo, pitoresca: acabava de ficar famoso ao capturar um peixe com duas bocas e ser entrevistado em várias publicações no mundo das raridades do reino animal.


Peixes com duas bocas

Em uma reportagem concedida à ABC, o pescador Garry Warrick comentou que sempre encontrou alguns exemplares de peixes com deformidades, mas geralmente relacionados ao formato da cabaça. “A boca de cima abria e fechava, mas a inferior ficava permanentemente aberta”, disse ele. O pescador de peixe bizarro conserva até hoje este animal estranho guardado em um freezer, como um troféu de uma raridade bizarra da natureza.

Foi nesta hora que um leitor curioso nos perguntou: como é o nome do peixe?

Em outra oportunidade iremos lhe responder. Ok?

PEIXES COM 4 PERNAS: PEIXE-SAPO

Dando sequência a captura de espécies de peixes estranhos — e ponha estranho nisto — com características bizarras, e sem precedentes em capturas antereriores em nossa região. No sentido de se fazer um resgate histórico e voltarmos ao túnel do tempo, estamos dando um mergulho nos idos de 1981 e aproveitar para mostrar uma reportagem veiculada na mídia regional, naquele ano.


Peixes com 4 pernas

Uma espécie de peixe desconhecido e considerado misterioso foi encontrado no último dia 30 (abril/1981) no rio Madeira. Os técnicos da ASTER-RO – Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural desconhecem esta espécie. O estranho peixe foi encontrado na localidade de Calama, onde o menino Raimundo Nonato Bezerra, brincava com um arco e flechas, à beira do rio, e encontrou o misterioso peixe. Raimundo Nonato começou a persegui-lo e finalmente conseguiu matar três peixes estranhos, que se assemelhavam a um sapo. Dois deles tinham quatro patas e um terceiro tinha apenas as patas trazeiras. 

De acordo com a reportagem do Jornal O ESTADÃO DO NORTE, Porto Velho, Domingo, 10 de maio de 1981, Ano I, N° 116, que mantenho o exemplar deste Jornal guardado em meus alfarrábios, uma equipe de profissionais da então ASTER-RO, hoje EMATER-RO, composta por engenheiro de pesca — dentre estes Francisco Dermeval Pedrosa Martins, Antônio de Almeida Sobrinho e Elano José Rocha de Medeiros, sempre conduzidos pelo piloto de Lancha “ O SEU MESQUITA”, mostraram para Rondônia alguns exemplares de peixes  muito estranhos e bizarros.

Segundo a reportagem “Os técnicos da ASTER-RO apresentaram nesta semana uma espécie desconhecida e misteriosa de peixe, capturada nas águas do rio Madeira, na localidade de Calama. Semelhante a um sapo, dois dos três peixes apresentados pela ASTER-RO possuem quatro pernas, enquanto que o terceiro possui somente duas patas trazeiras”.

Continuando ... [ ...“Para o engenheiro de pesca, Antônio de Almeida Sobrinho, esta espécie é totalmente desconhecida, tratando-se de algo raro e que até o momento não havia sido detectado. Velhos pescadores acreditam que houve uma transformação de sapo para peixe, os técnicos da ASTER observam que, já batizado “peixe-sapo”,  estaria passando por um processo de metamorfose, admitindo assim a possibilidade aventada pelos pescadores]”

As capturas destes estranhos peixes ocorreram quando ministrávamos um Curso de Aperfeiçoamento sobre “Conservação do Pescado e Aproveitamento Artesanal de Desperdícios do Pescado”, no Distrito de Calama, então comunidade pesqueira de Calama, no médio rio Madeira, através do Programa PESCART/ASTER-RO, no segundo dia de realização do evento, quando o grupo de instrutores decidiu praticar uma pescaria à linha, seguindo o exemplo de nosso poliavô da pesca esportiva, à linha, Kung  Fu Tsé.

Após presenciarmos o garoto Raimundo Nonato exercer a pesca utilizando de arco-e-flexas e capturar exemplares do peixe-sapo, seguidamente, o nosso grupo, também, passou a praticar a pesca à linha, utilizando-se de uma linhada cedida gentilmente por um pescador ribeirinho, e passamos a pescar e repetir as mesmas proezas do garoto Raimundo Nonato, e, desta forma, matarmos um pouco o tempo. Ao efetuar os primeiros arremessos da linhada percebeu-se que sempre capturávamos o mesmo tipo de peixe, de cor escura, muito estranho, e, de imediato, o identificamos se tratar de um peixe semelhante a um jundiá, com boca, formato e pernas de sapo, passando, de imediato a ser batizado com o nome de ‘peixe-sapo’.

A captura do peixe-sapo virou manchete na mídia regional e aqui estou apresentando as provas para que mais uma história de pescador não seja publicada e passe a enriquecer o folclore regional sobre as tradicionais mentiras de pescador. Você sabe o tanto quanto eu que pescador não mente: pescador só aumenta um pouco as suas histórias.                                 

Estes exemplares de peixes tinham o formato de uma traíra, com tamanho não superior a 12 cm, boca alongada, se assemelhando a de um sapo cururu. E mais curioso de tudo isto é que este animal tinha 4 patas, no formato palmípedes, com todos os dedos ligados, se assemelhando aos dedos de pato ou pata, como queiram, e ninguém daquela região tinha conhecimento e a mínima noção se aquele animal tão bizarro seria realmente um peixe ou um sapo. Para se evitar a polêmica os populares o batizaram de peixe-sapo.

PENSAMENTO DA SEMANA

Se capturar um peixe com duas bocas se torna um negócio muito raro e bizarro e o que poderemos falar ao nos depararmos com exemplares com 4 pernas?

Contatos:

Antônio de Almeida Sobrinho é graduado em Engenharia de Pesca e Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente.

Antônio de Almeida Sobrinho escreve semanalmente nos seguintes Portais de Notícias:

www.rondonoticias.com.br   
www.gentedeopiniao.com.br

www.newsrondonia.com.br
 
www.emrondonia.com.br
www.quenoticias.com.br e no Blog ESPINHA NA GARGANTA.

Fonte - Antnio de Almeida Sobrinho

Comentários

News Poltica

News Polcia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.