MULHERES QUE FAZEM ROND訬IA

por isso que, neste m阺 de mar鏾, o newsrondonia ir homenagear a todas mulheres que lutam pelo seu espa鏾 dentro desse processo de transforma玢o de que tanto necessitamos. A cada dia traremos uma entrevista, um bate papo com uma mulher "Rondoniense ou Rondoniana".
Segunda-Feira, 02 de Março de 2015 - 00:15

O mês de março é dedicado internacionalmente à figura da mulher, suas lutas, seus obstáculos históricos para a auto-afirmação, suas ambições pessoais, seus desejos, sua significação multifacetária através de um olhar caleidoscópico que a revela tal como verdadeiramente ela o é: um ser de luz, presença sempre reconfortante, geradora de vida, de sonhos, de transformação.

As mulheres são sempre alvo de atenção em todos os lugares. Seja pelo espírito de guerreira, cuidadora, líder, amiga ou pela doçura combinada com a força para ajudar aqueles que a rodeiam.

No Brasil, ainda que tenhamos evoluído consideravelmente nos últimos anos, a desigualdade de gênero é marcante. Por um lado, o nível educacional das brasileiras evoluiu consideravelmente nos últimos 20 anos: atualmente, as mulheres trabalhadoras brasileiras têm, em média 8,8 anos de estudos, enquanto os homens têm 7,7 anos, e o índice de analfabetismo, entre mulheres maiores de 15 anos, diminui de 20,3%, em 1991, para menos de 9%, segundo dados do (IBGE).

Contudo, apesar de toda a superação já experimentada sobre o preconceito e o machismo, principalmente, nas comunidades mais refratárias à mudança, como nos interiores brasileiros e, em menor escala, nas culturas em que o papel feminino é, de forma preponderante, o de ser submisso e procriador, como entre os muçulmanos, a disparidade de salários e oportunidades de trabalho entre homens e mulheres que ocupam os mesmos postos em grandes companhias permanece elevada, assim como a proporção de mulheres em funções de direção na mesma iniciativa privada.

Neste momento, portanto, em que lembramos o sacrifício de todas aquelas que perderam as suas vidas mortificadas nas mãos de quem tanto amaram, ou mesmo, em casos ainda mais sérios, pelas mãos de seus próprios pais, em geral, figuras castradoras e infelizes, é tempo de se manter a cabeça erguida, sacudir a poeira e prosseguir na luta por efetiva dignidade e respeito, não apenas no que se refere à questão da integridade física e emocional, atingida em cheio pela violência, como também no que se refere à questão da competitividade no mercado de trabalho, abolindo o preconceito e possibilitando às mulheres igualdade de oportunidades.

E em especial no que se aplica à chaga social da violência, fica aqui a expectativa de que os agressores possam ser cada vez mais trazidos à sua responsabilidade, cada vez mais denunciados por sua covardia, e que as mulheres, estejam elas onde estiverem, nunca mais baixem a cabeça ao menor sinal de problemas dentro de casa ou fora dela, mas que arregacem as mangas e partam para o contra-ataque, não mais silenciando o olho roxo, o braço quebrado, os hematomas pelo corpo.

Às mulheres de todo o mundo, o nosso reconhecimento pela sua bravura, pelo inconfundível toque de charme e sensibilidade que emprestam a todas as coisas, pela perspicácia sem igual, e, principalmente, por ajudarem, com o seu amor sincero, a fazer da realidade do dia-a-dia o combustível de um amanhã rico de potencial e de alegrias.

É por isso que, neste mês de março, o newsrondonia irá homenagear a todas mulheres que lutam pelo seu espaço dentro desse processo de transformação de que tanto necessitamos. A cada dia traremos uma entrevista, um bate papo com uma mulher "Rondoniense ou Rondoniana".

Fonte - reda玢o

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.