PADRASTO É ACUSADO DE ESTUPRAR, ESPANCAR E MATAR BEBÊ DE DEZ MESES

A mãe disse que ele já havia batido na criança várias vezes. Os familiares também suspeitavam dos maus tratos, mas não contaram à polícia por não querer fazer injustiça com ninguém.
Quarta-Feira, 11 de Fevereiro de 2015 - 13:39

Um homem é suspeito de espancar uma bebê de dez meses até a morte em Palhoça, no interior de Santa Catarina, no último sábado (7). Lindomar Palhiano está desaparecido desde o crime. A criança foi encontrada morta dentro de casa pela mãe e o padrasto já havia desaparecido.

Momentos depois, ele voltou à casa e perguntou sobre o paradeiro da namorada. A tia da criança, Rosimete Schimitz, disse que estava no hospital porque Yasmin havia falecido. Ela acredita que ele estava fingindo porque fez "uma cena", mas nenhuma lágrima saiu de seus olhos. De acordo com a declaração de óbito, o médico registrou que a criança morreu de politraumatismo.

A mãe disse que ele já havia batido na criança várias vezes. Os familiares também suspeitavam dos maus tratos, mas não contaram à polícia por não querer fazer injustiça com ninguém. A polícia espera um exame para descobrir se a criança também sofreu abuso sexual. A tia do bebê disse não duvidar de mais nada. 

De acordo com a família, a mãe foi para casa de parentes na região da serra catarinense porque estar muito abalada com o que aconteceu.  Palhiano está sendo procurado pela polícia.

 

Fonte - R7

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.