SÓ UMA GRANDE ZEBRA TIRA A PRESIDÊNCIA DE MAURÃO

Ao que tudo indica, mesmo Folador, que deve fazer oposição na Assembleia, estaria disposto a ir com Maurão no comando da Mesa Diretora.
Terça-Feira, 27 de Janeiro de 2015 - 07:32

Caso não aconteça daquelas histórias que já se viu no passado (dessa vez, ao que se encaminha, não vai acontecer), o deputado Maurão de Carvalho deve ser eleito, neste próximo domingo, presidente da Assembleia Legislativa. Há ainda um ou outro movimento, mas mesmo entre os poucos opositores do governo, que prefeririam um nome mais pesado da oposição a Confúcio Moura, o nome de Maurão tem sido recebido com deferência. Ele é um parlamentar que circula em todos os meios. Entra em qualquer um dos gabinetes dos seus companheiros de parlamento, conversa com franqueza, com seu jeitão simples, mas que o levou ao quinto mandato como deputado e vai conquistando parceiros e votos para sua pretensão. Paranaense da cidade de Turneiras, lá no interior, Maurão veio para Rondônia e está fazendo história, como tantos outros migrantes que conquistaram seu espaço nessa terra abençoada. Foi prefeito de Ministro Andreazza, eleito em 1992 e, de lá, saltou para a Assembleia. Desde que chegou nela,  em 98, só teve vitórias nas urnas. Só perdeu, no ano passado, a disputa interna do seu partido, o PP, que optou por indicar Jaqueline Cassol na disputa pelo governo.

Quarto deputado mais votado em Rondônia (fez 16.249 votos), Maurão teria até o apoio do Palácio Presidente Vargas, de onde ainda despacha o governador Confúcio Moura. Ele compartilhou a preferência dos eleitores rondonienses com de Adelino Folador (19.151 votos); Glaucione Rodrigues (18.121) e Lebrão (16.373). Foi esse o quarto mais votado em outubro passado. Ao que tudo indica, mesmo Follador, que deve fazer oposição na Assembleia, estaria disposto a ir com Maurão no comando da Mesa Diretora. Os outros dois já teriam fechado com o provável futuro presidente. Se não der zebra, Maurão, enfim, vai comandar a ALE nos próximos anos...

ATUA NOS BASTIDORES

Enquanto não se define a eleição para a Mesa Diretora (em que o governo do Estado está atuando nos bastidores, ativamente, mesmo com todos os desmentidos), a equipe de Confúcio Moura, para o segundo mandato, não será completada. As negociações políticas envolvem cargos - mais de segundo escalão, mas há casos em que até secretarias estão em disputa - e o governador não quer correr o risco de ficar com minoria na Assembleia. Ou enfrentar o que enfrentou na atual legislatura. Portanto, antes da próxima semana, a equipe de Confúcio continuará incompleta....

GRANA NO BOLSO

Para o funcionalismo, o ano começou bem. O Governo pagou a folha de janeiro. Somando-se salários e obrigações sociais, a grana que entrou no bolso dos milhares que vivem do contra cheque, superou os 230 milhões de reais. Para se ter ideia, a folha líquida fica em 142 milhões. Os outros 88 milhões de reais (ou seja, 38 por cento do total bruto), são para impostos e obrigações. Se essa grana revertesse em melhores salários para os servidores, imagine-se o que eles poderiam comemorar!!

PRIMEIRO A FAMÍLIA!

Políticos cometendo asneiras e ações ridículas, contra os interesses de quem os elegeu, já nem é notícia. Mas há ainda situações que são tão estrondosas que merecem registro. É o caso da deputado estadual (não reeleita, felizmente), Marisa Formolo, do RS, um estado que já teve grandes lideranças nacionais e é considerado um dos mais politizados. Pois antes de deixar sua cadeira, dona Marisa distribuiu nada menos do que 21 títulos e homenagens a...pessoas da sua família. Todos. Não dá vontade de chorar, com gente assim nos representando?

PALPITES E DESINFORMAÇÃO

O medo volta a rondar os ribeirinhos e os prédios públicos próximos ao rio Madeira. Mas não é só em Porto Velho que o risco de nova enchente preocupa, ainda mais pela sucessão de boataria e informações desencontradas. Também na região de Guajará, o temor é concreto. A maioria das opiniões e palpites são de que a cheia de 2014 se repetirá, com todos os seus efeitos danosos. Uma minoria - incluindo técnicos do Sipam - dizem que vai haver enchente, mas bem menos destruidora. Quem vai acertar?

ENFIM, A CURA...

Pelo menos 120 pessoas - a maioria da Capital, mas muitas também do interior - estão contando os dias para serem operadas. É que, até março, mais um daqueles mutirões de cirurgias será promovido pela Secretaria de Saúde, em parceria com o Instituto de Traumatologia e Ortopedia, o Into, do Rio de Janeiro. Dezenas de pacientes já fizeram os exames preliminares e estão aptos para serem operados. Alguns esperam há longo tempo. Há pelo menos um caso de espera de dois anos...

FIM DE FESTA?

A poucos dias do carnaval, o que se observa é que o poder público se afasta cada vez mais da festa popular, o que não deixa de ser um bom indício. Carnaval é festa e festa que pode ter patrocinadores de peso, da iniciativa privada. Quando menos dinheiro público, melhor. Três prefeituras do Estado já cancelaram a festa: Ariquemes, Rolim de Moura e Vilhena. Há indícios de que outras seguirão o mesmo caminho. O pessoal do carnaval tem que se mobilizar para bater nas portas das empresas. Porque a grana dos cofrdes públicos estão cada vez mais rara!

PERGUNTINHA

Fantasias de vítimas da violência ou de mendigos, representando os pagadores de impostos do país: qual a melhor fantasia do brasileiro para este carnaval?

Fonte - Sérgio Pires

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.