BEBÊ NASCE COM MAIS DE SEIS QUILOS E SURPREENDE PAIS E MÉDICOS

O endócrino-pediatra Luis Eduardo Calliari, professor da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, afirma que com esse peso, o bebê precisa de acompanhamento médico e orientação nutricional, especialmente nos primeiros dois anos de vida, para evitar o ganho de peso excessivo.
Quarta-Feira, 21 de Janeiro de 2015 - 16:36

A nutricionista Eliana Lourenço de Oliveira, de 40 anos, deu à luz pequena Isadora na manhã desta terça-feira (20). O nascimento da menina mexeu com a rotina de um hospital, em Salto (SP), e surpreendeu aos pais, médicos e funcionários, pois Isadora nasceu de cesariana, com 6,280 kg e 55 cm.

Na maternidade, a mãe conversou por telefone  e contou que ficou “muito surpresa” quando recebeu a filha no seu colo pela primeira vez. 

— Na gestação, o médico me disse que a Isadora nasceria com 4 kg, por isso, a surpresa. Mas estou maravilhada e muito feliz. Minha família está em êxtase.  

De acordo com Eliana, a filha já passou por bateria de exames e é completamente saudável. 

— Ela veio com muita saúde, pois foi feita com muito amor. Apesar do tamanho, o importante é que ela veio com muita saúde. Isso é o que importa.

— Não tive nenhum problema de saúde. Nem mesmo diabetes gestacional.

A enfermeira e também fotógrafa Leidilene Oliveira da Silva, que foi contratada pela família para fazer as fotos do parto, contou que ficou muito surpresa ao ver o tamanho da menina. 

— Acompanho nascimento de bebês há muito tempo e nunca tinha visto um bebê com esse peso. Foi algo inédito, inclusive essa semana fotografei dois outros partos, com crianças que nasceram com menos de 3 kg .

Além da mãe e da fotógrafa, o peso da menina também surpreendeu os funcionários do hospital, revela a mãe. 

— Os colaboradores estão fazendo fila para ver minha filha [risos]  

O endócrino-pediatra Luis Eduardo Calliari, professor da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, afirma que com esse peso, o bebê precisa de acompanhamento médico e orientação nutricional, especialmente nos primeiros dois anos de vida, para evitar o ganho de peso excessivo. 

— Isso pode aumentar o risco do aparecimento de doenças metabólicas, como obesidade, diabetes e hipertensão, no futuro. 

Eliane e Isadora deverão ter alta nesta quinta-feira (22) ou sexta-feira (23).

Fonte - R7

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.