GREVE PROLONGA ANO LETIVO NA UNIR

Como em outras greves a reposição das aulas sempre causa transtornos para professores e alunos. Ano passado foram mais de 6 meses para regularizar o calendário e desta vez não será diferente.
Quinta-Feira, 27 de Setembro de 2012 - 11:51

Foram mais de cem dias em greve. O movimento dos professores da UNIR – Universidade Federal de Rondônia – acompanhou o manifesto nacional da categoria, e durou mais de três meses, período em que estudantes, de todos os campi do Estado ficaram sem aulas. O trabalho foi retomado na última segunda-feira (14), e só agora o  campus da universidade federal de Rondônia, em Porto Velho, começa a ficar movimentado.

Como em outras greves a reposição das aulas sempre causa transtornos para professores e alunos. Ano passado foram mais de 6 meses para regularizar o calendário e desta vez não será diferente. Jorge Coimbra, Pró-Reitor de Graduação da Unir, conta que “os mais de cem dias paralisados serão recuperados em aulas aos sábados, e com extensão por todo o mês de dezembro”.

Quanto aos novos estudantes, mais uma preocupação: quem fizer o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio – em novembro, e prestar o vestibular no final do ano só vai entrar de fato na universidade em agosto de 2013. Mas ainda não há previsão do inicio das inscrições.

Fonte - Karina Quadros - News Rondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.