DEPUTADO HERMÍNIO DIZ QUE BANDALHEIRA E INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO PREJUDICAM HOSPITAL SANTA MARCELINA

Segundo o deputado Hermínio Coelho em decorrência da falta de resolução dos problemas por parte do Governo, esta oficina ortopédica corre o risco de fechar por falta de recursos financeiros.
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2012 - 08:19

 

O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho (PSD), externou nesta terça-feira (18) que infelizmente, devido a falta de apoio do Governo Estadual, está comprometendo o funcionamento do Hospital Santa Marcelina, que tem como gestora uma congregação da Igreja Católica, reconhecida mundialmente pela competência e honestidade.

De acordo com o presidente da ALE, deputado Hermínio Coelho no mês passado, foi promovida uma reunião entre representantes do Governo (Casa Civil e Secretaria Estadual de Saúde) e a direção do Hospital Santa Marcelina, no sentido de se buscar o pagamento de pendências reinantes e que já vinha prejudicando o atendimento de pacientes ortopédicos.

Mas infelizmente, prosseguiu o deputado, todos os compromissos assumidos pelos representantes do Governo, ficaram mesmo só na promessa e até hoje, o hospital tenta sobreviver, e já reduziu o atendimento de pacientes, que se encontram a espera de próteses, muletas, andadores e cadeiras de rodas. Assim sendo, disse, “mais de mil pacientes ortopédicos estão na fila do Sus  - Sistema Único de Saúde. A oficina do SUS (a única no Estado)  foi instalada há 18 anos no Hospital Santa Marcelina, e que atende pacientes também do Amazonas, Mato Grosso e da Bolívia.

Segundo o deputado Hermínio Coelho em decorrência da falta de resolução dos problemas por parte do Governo, esta oficina ortopédica corre o risco de fechar por falta de recursos financeiros. Além das doações e dos recursos próprios, o hospital depende principalmente do convênio com o Ministério da Saúde, repassado através do Governo do Estado.

Continuando o deputado pediu ao Governo a agilização de procedimentos no sentido de promover urgente reajuste (não é feito há mais de cinco anos), pois, o valor do limite financeiro não atende mais a demanda de pacientes, principalmente devido ao crescimento de acidentes de trânsito e de trabalho. Ele ressaltou que apesar dos esforços da irmã Lina Maria Ambiel, diretora do hospital, o Governo não tem aceitado negociar um aumento.

Ao concluir declarou o presidente da ALE, que o Hospital Santa Marcelina com uma  dívida de mais de R$ 600 mil,  pede o socorro. Ele alertou para o fato de existir recurso no valor de R$ 1 milhão repassado pelo Ministério da Saúde à Rondônia, para atendimentos de pacientes ortopédicos, mas, disse, “mais uma vez a incompetência do Governo prejudica e não faz nada.

Fonte - decom/ale

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.