Autismo e vida profissional é tema de palestra no TJRO

Acadêmicas de psicologia apresentaram projeto de conscientização para servidores(as) que atuam na acessibilidade, inclusão e gestão de pessoas.
Segunda-Feira, 04 de Julho de 2022 - 10:58

Autor: Assessoria de Comunicação Institucional

Servidores e servidoras da Secretaria de Gestão de Pessoas e do Núcleo de Sustentabilidade, Acessibilidade, Inclusão e Gestão Socioambiental (Nages) do Tribunal de Justiça de Rondônia assistiram, nesta sexta-feira, 01, uma exposição sobre autismo e vida profissional. A palestra foi proferida por Marcilene Silva e Natália Nunes, acadêmicas de Psicologia na Capital e que atuam com projeto integrador, sensibilizando instituições públicas e privadas sobre o tema para garantir inclusão dos autistas adultos no mercado de trabalho.

Foto: Assessoria de Comunicação Institucional

Durante a exposição do tema, as acadêmicas trataram dos aspectos legais que envolvem os direitos dos autistas, dentre eles a reserva de cotas para essa população em concursos públicos. Condições, formas de adaptação e a flexibilização para a inclusão e a permanência do autista no mercado de trabalho também foram tratados.

Destacaram que tão importante quanto garantir o ingresso dessas pessoas no ambiente de trabalho é sensibilizar sobre como lidar na rotina do trabalho.  "Hoje o tema do autismo é muito difundido, mas com uma abordagem voltada às crianças autistas", explicou Marcilene, sobre a escolha do tema. A acadêmica de Psicologia conta que o interesse pelo tema surgiu dentro de casa, pois tem dois filhos diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista.

Marcilene integra o grupo que percorre empresas e instituições públicas para falar sobre o projeto de integração que busca garantir melhor qualidade de vida no trabalho dessas pessoas, explicando sobre algumas condutas que devem ser evitadas no tratamento com os autistas e o que pode ser estimulado. "Precisamos tirar essa ideia de que o autista é uma pessoa antissocial", explica a acadêmica Natália Nunes, ao apresentar alternativas que podem ser adotadas no ambiente de trabalho para viabilizar melhor adaptação. Além do projeto, elas mantêm um perfil no Instagram com informações sobre o tema.

Durante a apresentação, ao descrever comportamentos típicos dos autistas, os servidores e servidoras também puderam conhecer melhor essa realidade, e até mesmo os sintomas para que, ao identificar alguém com essas características, isso possa ser trabalhado com orientação adequada. Além de psicólogos, a Divisão de Saúde do TJRO passou a contar recentemente com psiquiatra.

O Tribunal de Justiça de Rondônia mantém ações que buscam a inclusão de pessoas com todo tipo de deficiência, por meio de no Nages e da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão. As ações atendem à Resolução 401/2021, do Conselho Nacional de Justiça, que dispõe sobre o desenvolvimento de diretrizes de acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiência nos órgãos do Poder Judiciário e de seus serviços auxiliares, e regulamenta o funcionamento de unidades de acessibilidade e inclusão.

Ao elogiar a iniciativa das acadêmicas, a coordenadora do Nages, Maiara Moraes, destacou o caráter pedagógico da ação. "Essas informações são muito importantes para que possamos atuar de maneira efetiva, estabelecendo ações que busquem atender às resoluções e garantir que, de fato, essas pessoas tenham oportunidade de ingressar no mercado de trabalho e se desenvolver profissionalmente", pontuou.

Fonte - 030 - Assessoria de Comunicação Institucional

Comentários

News Destaques

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.