Brasileiros escapam do pavilhão mais seguro de ‘Palmasola’ com ajuda da ‘concubina’ de um dos presos

Considerados de alta periculosidade, os homens foram detidos em uma região universitária da capital Santa Cruz.
Sábado, 18 de Junho de 2022 - 09:31

Autor - Emerson Barbosa

A prisão de dois brasileiros três dias após conseguirem escapar do pavilhão mais seguro do Centro de Reabilitação ‘Palmasola’, em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, contou com a participação fundamental, Edilene Dantas Sampaio, segundo investigação da polícia andina, a brasileira seria concubina de um dos fugitivos.


Foto Fuad LANDIVAR

A investigação aponta que Ediene ajudou na fuga dos criminosos. A corda usada para escalar o muro da penitenciaria pelos bandidos, Emerson Michel da Silva Benjamim e André Luiz Xavier da Rocha foi levada ao local justamente pela brasileira.


Foto Fuad LANDIVAR

Em depoimento, a mulher negou o crime, mas confessou horas depois. Considerados de alta periculosidade, os homens foram detidos numa região universitária da capital Santa Cruz. Com eles, a polícia encontrou armamento de grosso calibre, sendo dois fuzis, quatro carregadores e 81 cartuchos. A dupla é acusada de matar Wilson Ledezma Rea, 38 anos.  A suspeita que o crime tenha sido por acerto de contas por envolvimento com o narcotráfico.


Foto Fuad LANDIVAR

Durante a prisão dos brasileiros houve resistência e troca de tiros com policiais da Força Especial de Combate ao Crime (Felcc). Um dos criminosos foi atingido com um tiro na perna. O dono da propriedade em que o trio estava escondido, também foi preso por atrapalhar os trabalhos dos investigadores.

Os brasileiros cumpriam prisão preventiva em Palmasolas onde devem retornar, desta vez com o inquérito policial acrescido pelos crimes de agressão a funcionários público e tentativa de homicídio.

Fonte - Emerson Barbosa

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.