Deputado Eyder Brasil denuncia a falta de estrutura para que escolas estaduais tenham aulas presenciais

O parlamentar explicou que passou pela região da BR-429 e pela Zona da Mata, constatando a veracidade das denúncias apresentadas por diversos pais de alunos.
Terça-Feira, 14 de Junho de 2022 - 17:56

Texto: Nilton Salina

Durante o pequeno expediente da sessão ordinária desta terça-feira (14) o deputado Eyder Brasil (PL) disse que apesar de as escolas de Rondônia terem passado dois anos sem aulas presenciais, todos os dias recebe denúncias de pais de alunos, afirmando que os filhos ainda estão fora das salas de aula.

O parlamentar explicou que passou pela região da BR-429 e pela Zona da Mata, constatando a veracidade das denúncias apresentadas por diversos pais de alunos.

Ele acrescentou que apesar das tentativas de fazer a escola ser reconhecida como essencial, neste ano ainda chegam à Assembleia Legislativa as queixas de que tantas escolas não têm condições de receber os estudantes.

O deputado Eyder Brasil disse que chegou até seu conhecimento a informação de que a Escola Branca de Neve, localizada em Porto Velho, também não está em condições de receber os alunos. Ele adiantou que a escola é da rede básica, mas é de competência do Estado.

“Onde estava o secretário de Estado da Educação nos últimos dois anos? Em Porto Velho algumas escolas estaduais estão fechadas ainda. Enquanto reclamávamos das condições das escolas a fala do então secretário da Educação é que estavam trabalhando nas reformas delas”, lembrou o parlamentar.

Saúde

O deputado Eyder Brasil afirmou na tribuna que também recebeu denúncias de uma mãe de Nova Brasilândia. Ela disse que desde dezembro seu filho não recebe o medicamento necessário, enquanto a Secretaria de Estado da Saúde se mantém omissa e não dá nenhuma resposta.

“Trata-se de um paciente de nefrologia, e a mãe vive em situação de vulnerabilidade social. Infelizmente recursos vieram para a saúde, foram cerca de R$ 1 bilhão, mas mesmo assim o paciente não é atendido. O medicamento é de alto custo, fornecido pelo SUS para tratamento”, acrescentou o parlamentar.

De acordo com Eyder Brasil, o próprio nefrologista está atestando a real necessidade dessa criança receber a medicação.

“Fica um alerta para essa Casa de Leis. Ainda dá tempo para tomarmos as providências para apurar esses casos, porque é inadmissível que nossas crianças sejam deixadas para trás”, finalizou o deputado.

Texto: Nilton Salina

Foto: Thyago Lorentz

Fonte - ALERO

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.