Emprego, faturamento e horas trabalhadas tem queda em abril

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria mostra ainda redução da massa salarial
Sexta-Feira, 03 de Junho de 2022 - 14:57

Autor: Edney Freitas

O setor industrial registrou queda nos principais indicadores entre março e abril deste ano. É o que revela pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apresentada nesta sexta-feira (3.jun). O levantamento aponta queda do emprego e horas trabalhadas na produção. A massa salarial e o faturamento real também caíram. Esses resultados prejudicaram o desempenho da indústria no período.

Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Segundo o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, a fragilidade atual da indústria é resultado da persistência e do agravamento da escassez e do alto custo dos insumos, aliada a uma demanda também frágil, reduzida pela inflação alta.

"São quedas que revertem pequenos ganhos ocorridos no primeiro trimestre. Em um cenário de inflação persistente e juros altos é difícil prever desempenho muito positivo, sobretudo sustentado, nos próximos meses. A economia brasileira precisa de uma alavanca para atrair investimentos e voltar a crescer, que deveria ser a reforma tributária, mas todos os esforços nesse sentido têm sido frustrados", afirma Marcelo Azevedo.

Indicadores Industriais

O emprego na indústria registrou queda de 0,5% em abril de 2022, na comparação com março. A queda de abril ocorreu após série de altas consecutivas ao longo da segunda metade de 2020 e 2021. Na comparação com abril de 2021, há crescimento de 1,6%. 

Já o faturamento real da indústria de transformação caiu 0,6% em abril. A queda reverte a alta de 0,7% registrada em março. Na comparação com abril de 2021, a queda do faturamento é de 5,8%. 

As horas trabalhadas na produção apresentaram queda de 2,2% no período. Após quatro meses consecutivos de alta, entre novembro de 2021 e fevereiro de 2022, o número de horas trabalhadas interrompeu a trajetória de crescimento. Em relação a abril de 2021, o indicador é 0,2% menor.

A massa salarial real da indústria de transformação registrou queda de 0,5% em abril de 2022, após cinco meses de crescimento ou estabilidade. Na comparação com abril do ano passado, a massa salarial real mostra crescimento de 0,2%.

A queda disseminada dos indicadores em abril frente a março reflete o cenário desfavorável enfrentado pela indústria, resultado da persistência e do agravamento da escassez e do alto custo dos insumos. Essa dificuldade é agravada pela alta taxa de juros, conforme aponta a Confederação Nacional da Indústria.

Outro indicador é o rendimento médio real, que permaneceu estável em abril, na comparação com março de 2022 (alta de 0,1%). Isso mostra a recuperação gradual dos rendimentos, que já acumula seis meses consecutivos de altas ou estabilidade (+ 3,6% no acumulado do período). Apesar disso, em relação a abril de 2021, o rendimento médio apresentou um recuo de 1,2%.

Fonte - 030 - SBT Sports

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.