‘Tivemos uma reunião com a comissão e logo teremos interpretes para os advogados com deficiência’, afirma Peterson Lima

O advogado disse que há muitos advogados que tem alguma deficiência, e que é preciso achar uma forma para que eles consigam exercer os seus trabalhos.
Quinta-Feira, 02 de Junho de 2022 - 14:57

Autor - Redação News Rondônia

Na noite de quarta-feira (01) o advogado, Peterson Lima, foi o entrevistado do Podcast, NewsPODH, com as apresentações dos advogados, Rodrigo Santos e Matheus Prudente. Na ocasião, Peterson falou sobre a vida pessoal, a vida jurídica e os trabalhos realizados na área judicial.

O Podcast iniciou abordando sobre a vida pessoal de Peterson, na qual, o mesmo afirmou que tem atualmente 31 anos, nasceu em Porto Velho, tem pais portovelhenses e sente orgulho de ter nascido nessa terra, mesmo muitos amigos e colegas dizendo que o mesmo não tem cara de que é dessa região, e que sim, aparenta ser do Sul ou paulista.

Questionado sobre sempre querer ser advogado, o entrevistado disse que em um momento da vida quis tentar a área de engenharia, em vista, que seria construído usinas em Porto Velho e diversas pessoas seriam contratadas para trabalhar na obra, pensando nisso, Peterson pensou em tentar essa vaga para trabalhar na obra e consequentemente fazer uma faculdade de engenharia, entretanto, o mesmo repensou e viu que não era bom em cálculos.

Diante da situação em que se encontrava, Peterson notou que sempre gostou de ler e por isso escolheu fazer faculdade de direito. O advogado entrou na faculdade logo aos 17 anos de idade em 2007, e após concluir o curso, o mesmo fez o exame da ordem, na qual, conseguiu passar e em 2014 iniciou os serviços de advogado, onde atualmente está completando oito anos de serviço.

Peterson tem um filho autista e disse que o nascimento do seu filho fez com que o mesmo abrisse os olhos para os direitos dessas pessoas, em vista, que muitos pais ou famílias não tem condições de dar uma vida boa para essas pessoas. Diante da situação, o advogado se tornou presidente de uma comissão, onde o mesmo, briga para melhorar a vida das pessoas com autismo.

O advogado ainda disse que é preciso ter interpretes nos eventos e processos judiciais da OAB, em vista, que há muitos advogados que tem alguma deficiência, e que é preciso achar uma forma para que eles consigam exercer os seus trabalhos sem precisar de um outro advogado. Diante dessa situação, Peterson teve uma reunião, na qual, teve êxito e a curto prazo deverá ter interpretes nos eventos e processos para os advogados com deficiência.

Confira o Podcast na íntegra:

Fonte - 20 - News Rondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.