Seria uma linda história de recomeço, caso não houvesse, no caminho, um assassinato brutal

Seria uma história simples, de uma mulher brasileira, que quer recomeçar sua vida
Sexta-Feira, 20 de Maio de 2022 - 09:02

Autor: Sérgio Pires

Seria uma história simples, de uma mulher brasileira, que quer recomeçar sua vida. Esta mulher, livre, está batalhando para conseguir coisas primárias, como uma nova habilitação, abrir conta em banco, preocupar-se em não ter seu nome sujo na praça e, ainda, criar uma pequena empresa. Sonhos que, graças aos apoios que ela tem recebido, começam a se realizar. Tudo seria apenas mais um relato de superação e recomeço, caso a mulher não se chamasse Elize Matsunaga. O sobrenome é do falecido marido, que ela faz questão de manter. É uma viúva, dentre as milhares delas no país. Ocorre que nesta história, há uma diferença radical. A Elize que quer recomeçar, matou e esquartejou o empresário Marcos Matsunaga, em maio de 2012. Foi um crime covarde, brutal e com requintes de crueldade, pela forma como ela destroçou o cadáver da vítima e ainda tentou esconder o corpo em pedaços. Praticou um crime desumano, mas foi condenada a apenas 16 anos de prisão. No cumprimento da sentença, teve como prêmio várias "saidinhas", para comemorar datas festivas. Tudo seria compreensível, se a gente esquecesse a vítima. Que se ignorasse Marcos Matsunaga, um homem jovem, que comandava uma grande organização empresarial e que nunca mais poderá ter carteira de habilitação, eternamente não poderá ter conta em banco e nem verá seus filhos crescerem. Neste país da hipocrisia e do perdão a quem comete crimes, mesmo os mais terríveis, a vida destruída, acabada e destroçada, ah!, essa já se foi mesmo! Que se há de fazer?

Foto: Sérgio Pires

É inacreditável como a sociedade brasileira aceitou, facilmente, leis tão protetoras de gente que produz tanto mal. Há uma mentalidade, em muitos casos, em que as pessoas se penalizam de quem praticou até crimes brutais, enquanto tendem a apagar de suas memórias as vidas levadas pela crueldade e pelo terror. Para os que se apegam à perspectiva de que seja feita a verdadeira Justiça, quando tais atos terríveis forem julgados, a esperança se esvai, porque o que se vê não é a aplicação de penas duras e exemplares, mas algo próximo à impunidade. Mas o que pode fazer um juiz, se ele é obrigado a cumprir uma legislação feita sob medida, no geral, para proteger quem matou? Há alguns juízes que se constrangem, em muitos casos, porque precisam cumprir sua missão sagrada de seguir a lei, por mais injusta que elas sejam. São obrigados a aplicar penas ridículas a quem pratica crimes que, num país sério, seriam passíveis de longas condenações. Claro que há muitos envolvidos no mundo dos delitos, que são primários, que merecem nova chance, que devem ser apoiados para que possam se corrigir. Mas quando o criminoso é preso uma, duas, cinco, 10 vezes ou muito mais, como ocorre todos os dias no Brasil, é realmente fazer justiça deixá-lo novamente solto? Neste raciocínio, é realmente justo que quem cometeu um crime brutal, como dona Matsunaga, tenha uma vida a recomeçar, quando sua vítima está com tudo perdido, para toda a eternidade. Não é triste e lamentável?

GOVERNO ANTECIPA DEPÓSITO DE 430 MILHÕES DE REAIS PARA PAGAMENTO DO SALÁRIO DE MAIO

          A ordem veio de cima. O governador Marcos Rocha determinou à sua equipe da área financeira, que fosse antecipado o depósito dos salários do pessoal do Estado em quatro dias, em relação ao calendário previsto. O pagamento estava previsto para a terça-feira da outra semana, dia 31, mas será feito no dia 27, sexta-feira; Basicamente, dois motivos determinaram a decisão. O primeiro deles é que os salários dos servidores, quando pagos, injetam na economia do Estado, algo em torno de 430 milhões de reais, segundo informações vindas do Palácio Rio Madeira/CPA e da equipe econômica. O outro é que, ao antecipar o depósito, o governo considera que muita gente poderá se dirigir a Ji-Paraná, para os dois últimos dias da Rondônia Rural Show. A feira começa nesta segunda, dia 23 e vai até dia 28. Com a grana no bolso, a presença de todos os que participarão direta ou indiretamente da maior feira do agronegócio da região norte, poderá ser facilitada. Com dinheiro no cofre, graças à economia que tem sido feita e com todos os cuidados de gerenciamento, que colocam Rondônia como um Estado diferenciado na questão das finanças, em relação a grande parte das demais regiões do país, o governo rondoniense consegue realizar antecipações de pagamento do funcionalismo como tem feito, também, em outras ocasiões.

STF USA BOM SENSO E, EM NOME DA VIDA, MANTÉM OBRIGATORIEDADE PARA OS TESTES DO BAFÔMETRO

          Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal manteve a lei que pune condutores de veículos, em todo o país, que se negam a realizar o teste do bafômetro. Caso aceitasse a teoria de que, ao impor o rigor da legislação contra estes suspeitos de dirigir veículos ou pilotar motos depois de utilizar bebidas alcoólicas, o STF poderia estar dando uma espécie de carta branca, para que qualquer um, embriagado e colocando em risco sua vida, mas principalmente as vidas alheias, pudessem circular livremente no trânsito. A decisão, que salvaguarda a vida em detrimento de pretensos direitos de quem bebeu e decidiu dirigir, tem repercussão geral, ou seja, tem que ser seguida por tribunais de todos os Estados brasileiros. O Código de Trânsito prevê multa administrativa para quem se recusa a fazer teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar influência de álcool ou outra substância proibida, para quem dirige. Além de multa, há suspensão do direito de dirigir por 12 meses, recolhimento da habilitação e retenção do veículo. Todas estas medidas foram mantidas pela decisão dos ministros. Em Rondônia, a Polícia de Trânsito realiza várias blitz, principalmente nos finais de semana, detectando dezenas de motoristas e motoqueiros andando sob efeito do álcool nas rodovias, ruas e avenidas de praticamente todas as cidades onde a inspeção é feita. Pesadas multas são aplicadas, carteiras de habilitação apreendidas e até prisões feitas. Caso a lei mudasse, certamente se observaria um número imenso de acidentes impunes e muitas vidas perdidas. Desta vez, portanto, aplausos ao STF.

PREFEITURA TROCA TODO O TIME DA COMUNICAÇÃO. JORNALISTA LIDIANE MARTINS ASSUME O COMANDO

          Para quem está de longe, foi uma grande surpresa! Nesta quinta, vários decretos assinados pelo prefeito Hildon Chaves, exonerou praticamente todo o primeiro time da comunicação na Prefeitura de Porto Velho, desde o diretor Domingues Júnior, até vários nomes conhecidos da mídia, que atuavam também na assessoria de imprensa do governo municipal. Vários boatos circularam nos bastidores, alguns deles obviamente recheados de maldades, mas a verdade é que não houve uma explicação oficial sobre a decisão de defenestrar a equipe. A comunicação da Prefeitura vinha funcionando com bastante eficiência, aliás, desde os tempos em que o setor era comandado pela jornalista Yale Dantas. Ontem mesmo, o prefeito Hildon Chaves nomeou a jornalista Lidiane da Silva Martins, que atuava na Casa Civil do governo do Estado, onde ocupava função de confiança do secretário Júnior Gonçalves e era nome importante no contexto da comunicação do grupo palaciano e que já assumiu o comando da comunicação municipal. Nos meios da mídia, nesta quinta, este foi o grande assunto. Lidiane chega com a credencial de ser uma jornalista experiente, com livre trânsito nos meios da comunicação rondoniense e com conhecimento sobre os grandes desafios que terá pela frente.

NA CONTRA MÃO DOS NÚMEROS NACIONAIS, CRIMES VIOLENTOS EM RONDÔNIA DÃO UM SALTO E TÊM PIORES ÍNDICES DO PAÍS

A violência está chegando a números apavorantes em Rondônia e, muito mais, na sua Capital, Porto Velho. Apenas no primeiro trimestre deste ano, nada menos do que 126 assassinatos foram registrados em vários cidades rondonienses, nada menos do que 48 por cento a mais do que o mesmo período do ano passado, segundo o site G1. Isso significa 42 mortes violentas por mês; 1,4 por cada dia. Os dados apontam que 117 foram homicídios dolosos, sete foram feminicídios e dois foram de mortes de vítimas de roubo. Do total de mortes violentas, mas de 40 por cento se registraram em Porto Velho. Pelos dados oficiais, Rondônia é o  Estado onde houve maior crescimento dos crimes violento e está indo na contramão dos índices nacionais, já que na maioria das regiões do país, o número deste tipo de crime diminuiu. O Mato Grosso do Sul, por exemplo, apresentou redução de 60 por cento no número de latrocínios (roubo seguido de morte) e mais de 87 a menos no número e feminicídios.  No Distrito Federal, no mesmo período, foram contabilizadas 1.300 mortes a menos, na comparação com o mesmo período de 2021 uma redução de  11por cento sobre homicídios, latrocínios e crimes de lesão corporal seguida de morte. Principalmente em Porto Velho, os confrontos de facções criminosas e ordens emanadas de dentro dos presídios, para execução de ex-detentos, tem sido a causa da maioria dos assassinatos.

LÍDER QUE LEVOU COOPERATIVISMO A TODOS OS MUNICÍPIOS DE RONDÔNIA REPRESENTA O SETOR NA ELEIÇÃO DESTE ANO

          Um dos setores que mais crescem no país, o das cooperativas, têm em Rondônia uma representação destacada e elogiada, graças ao comando do presidente da Organização das Cooperativas do Brasil, Salatiel Rodrigues. Foi por isso que, dias atrás, durante assembleia ordinária da entidade, lideranças do cooperativismo e do associativismo de Rondônia, decidiram lançar o nome de Salatiel, como representante do setor, para disputar uma cadeira à Câmara Federal. Membro do Partido Liberal (no estado, comandado pelo senador Marcos Rogério e, em nível nacional, o partido do presidente Jair Bolsonaro), Salatiel afirma ter propostas para o fomento do cooperativismo e associativismo, além de ações integradas para a saúde, educação e infraestrutura do nosso Estado. O evento que confirmou a indicação do nome do maior líder do setor no Estado, na área do cooperativismo, reuniu as maiores lideranças do setor e, além da prestação de contas da instituição, foi também um encontro para reforçar apoio ao representante do setor. O senador Marcos Rogério prestigiou o evento. Salatiel está na liderança do Sistema desde 2005 e durante todo esse tempo já fez história. Um exemplo disso é que Rondônia, hoje, é o único Estado do país a contar com cooperativas em 100 por cento de seus municípios.

RONDONIENSES HIRAN GALLO E MARIANA CARVALHO PARTICIPAM DE EVENTO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO DA MEDICINA

          O assunto continua rendendo, mas houve exageros que precisam ser corrigidos. No último sábado, o dr. Hiran Gallo, presidente do Conselho Federal de Medicina e participante ativo do programa Papo de Redação na TV, junto com os Dinossauros Everton Leoni, Beni Andrade, Jorge Peixoto e Sérgio Pires, denunciou o que está havendo em relação aos atestados médicos falsos em todo o país. O assunto foi abordado por este blog, mas com uma informação trocada. O total de atestados ilegais, segundo levantamento nacional de uma entidade especializada, pesquisa sobre a qual o dr. Hiran se referiu, é na faixa dos 30 por cento e jamais 70 por cento, como foi publicado. Ou seja, a grande maioria dos atestados são normais. Por falar em Hiran Gallo, aliás, ele está em Portugal, onde participa, na cidade do Porto, de um grande evento sobre Educação Médica. Outra personalidade rondoniense também participa do encontro: a também médico e deputada federal Mariana Carvalho, que acompanha, no encontro, o ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga. Hiran comanda hoje a maior entidade médica do país, que fiscaliza e trabalha em apoio a mais de meio milhão de profissionais da Medicina do Brasil inteiro.

NA UNIRON: TALK SHOW SOBRE A ELEIÇÃO VAI ABORDAR FAKE NEWS, SEGURANÇA DAS URNAS E OUTROS TEMAS

          Eleição, legislação, urna eletrônica. Estes e outros temas polêmicos que envolvem a disputa eleitoral deste ano, serão temas principais de um Talk Show, a ser realizado no próximo dia 30 (uma segunda-feira), na Uniron do Porto Velho Shopping, a partir das 19h30. O evento será presencial e transmitido pela internet. Especialistas vão debater temas tão complexos como Fake News, segurança do sistema eleitoral e tantos outros que envolvem uma eleição do tamanho da que ocorrerá no final deste ano, fazem parte do pacote de assuntos a serem discutidos. Especialistas em cada um dos temas estará no comando do Talk Show. Entre eles, o advogado Nelson Canedo, coordenador jurídico de várias campanhas eleitorais; o advogado e juiz substituto do TRE, dr. José Vitor; Filipe Jeferson, bacharel em informática. A apresentação será de uma das jornalistas mais respeitadas de Rondônia, Maríndia Moura, que durante muitos anos foi uma das vozes mais conhecidas da rede Globo de Televisão em Rondônia e na Amazônia.  O Talk Show é aberto a todos os que precisam ter informações seguras sobre o processo eleitoral, mas também a estudantes e ao grande público. A realização é dos cursos de Direito, Jornalismo e Sistemas de Informação.

PERGUNTINHA

Você concorda ou discorda do ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, que disse que "o socialismo bolivariano ainda assombra as economias da América Latina, um século após a falência das economias de comando central"?

Fonte - 030 - Sérgio Pires

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.