Operação da Polícia Federal, Ibama e ICMBio contra a extração ilegal de madeira, cumpre mandados em distrito de Rondônia

Organização criminosa fraudava até o sistema ambiental.
Quarta-Feira, 11 de Maio de 2022 - 16:00

Autor - Emerson Barbosa

A operação da Polícia Federal, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Chico Mendes para a Biodiversidade (ICMBio), na manhã desta quarta-feira (11), começou com o bloqueio de bens dos investigados que ultrapassa mais de R$ 1,5 milhão. Além disso, houve o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos.

PF RO

Em Rondônia, os trabalhos policiais tiveram o epicentro no distrito de Porto Velho, Vista Alegre do Abunã, distante 259 KM da capital. A investigação da PF começou com o flagrante de fiscais do ICMBio de grupo de piratas da floresta dentro do Parque Nacional Mapinguari, localizado nos estados de Rondônia e Amazonas, na região do município de Canutama. No local, o bando fazia a retirada ilegal de madeira. Em 2020, fiscais do ICMBio foram recebidos a tiros, durante uma operação no parque para o combate aos crimes ambientais.

Foto internet

A polícia também apontou a ligação de uma máfia envolvida na adulteração do sistema oficial de controle de produtos florestais, o chamado (sisdof). O documento, constitui licença obrigatória para o transporte e armazenamento de produtos florestais de origem nativa. Durante as diligencias, os agentes aprenderam armas e munições na casa de um dos investigados, o homem não teria sido encontrado.

Também na manhã desta quarta, uma madeireira, apontada como célula do esquema pela PF, foi fiscalizada. Ainda de acordo com a instituição, “as investigações levaram a identificação de uma empresa que recebia a madeira extraída da floresta, além dos donos que não tiveram os seus nomes divulgados”.

A ação, segundo a PF teve início a partir da prisão de oito pessoas encontradas no interior do Parque Mapinguari. No local, também foram encontrados caminhões, tratores e diversos equipamentos usados na retirada ilegal de madeira. Não foi divulgado o tempo que o organismo criminoso havia se estabelecido dentro do Parque. Texto baseado nas informações da assessoria da PF-RO.

Fonte - Emerson Barbosa

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.