Ibovespa (IBOV) fecha estável em meio à volatilidade dos mercados

O dia foi marcado por forte volatilidade, com índice variando entre altas e baixas.
Sábado, 07 de Maio de 2022 - 11:31

Autor: Renan Dantas

O Ibovespa (IBOV) encerrou a sessão desta sexta-feira estável, com leve queda de 0,16% a 105.134,73 pontos, segundo dados preliminares.

Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

O dia foi marcado por forte volatilidade, com índice variando entre altas e baixas.

Entre os destaques, as ações da Alpargatas (ALPA4) subiram 7,64%, seguidas pela Lojas Renner (LREN3) e Cogna (COGN3), subindo 6% e 4,66%, respectivamente.

As ações da Alpargatas lideram a alta do dia por conta do forte resultado do 1T22 reportado. O mercado foi surpreendido positivamente com as margens da companhia em um cenário de alta inflação.

As ações da Renner também sobem após a divulgação de resultados do 1T22 surpreender o mercado, com a receita líquida vindo acima das expectativas. Já as ações da Cogna sobem com o comunicado feito pela empresa de ter chegado a 1 milhão de alunos em sua vertical de graduação, demonstrando o forte desempenho que a companhia está tendo na captação do 1T22″, coloca a Ativa.

Do lado negativo, Petz (PETZ3) e Carrefour (CRFB3) fecharam em forte queda em meio aos balanços, seguidas pela Totvs (TOTS3).

O que mexeu com os mercados?

Payroll

Mais cedo, os EUA divulgaram os dados de emprego. Em abril, o país norte-americano criou mais vagas de trabalho do que o esperado, destacando os fortes fundamentos da economia apesar da contração do Produto Interno Bruto no primeiro trimestre.

“Apesar do Payroll ter vindo positivo e com vagas além do que era esperado, os dados reforçam a ideia de que a economia nos EUA está aquecida. Então, com economia aquecida temos um cenário de inflação e preços mais altos”, coloca Fabio Louzada, economista, analista CNPI e fundador da escola Eu Me Banco.

Resultados da Petrobras

Em meio ao aumento do preço do petróleo, ontem a Petrobras (PETR3) anunciou um lucro de R$ 44,5 bilhões no primeiro bimestre de 2022. Após o presidente Jair Bolsonaro atacar os lucros da companhia, o presidente da Petrobras defendeu a manutenção da política de preços,

“O lucro muito alto gerou comoção e pressão política para a empresa diminuir a margem dela, principalmente em ano de eleições. Vamos observar agora se a empresa vai ceder à pressão. A Petrobras vem entregando bons resultados e sendo bem gerida, diminuindo sua dívida também. Ainda assim, vale ficar com um pé atrás com a empresa, principalmente devido ao ano conturbado que estamos vivendo”, completa Louzada.

Fonte - 030 - Money Times

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.