Controladoria Geral do Estado apresenta metodologia para riscos de integridade no setor florestal

Segundo o controlador Geral do Estado, Francisco Netto, a população poderá se beneficiar, pois Rondônia segue o modelo de enfrentamento e combate à corrupção.
Sexta-Feira, 29 de Abril de 2022 - 19:20

Autor - Alex Nunes

Diante das metas do Governo de Rondônia para reduzir os crimes ambientais, foi apresentado nesta quarta-feira (27), pelo coordenador técnico da Controladoria Geral do Estado de Rondônia (CGE/RO), Rodrigo César, metodologia desenvolvida pelo órgão para mapear os riscos de integridade no setor florestal em especial na exploração da madeira.

O encontro que aconteceu em ambiente virtual, durante a reunião da rede de articulação Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro – ENCCLA, que após tomar conhecimento do trabalho inédito desenvolvido pelo órgão de controle rondoniense, sugeriu a apresentação do modelo Estadual.

Fotos: Alex Nunes

A ENCCLA discute as práticas de enfrentamento a ilícitos ambientais e fica sediada no Ministério da Justiça e na live contou com a presença de autoridades do Ministério Público Federal – MPF, Polícia Federal – PF, Advocacia Geral da União – AGU, Agência Brasileira de Inteligência – ABIN  e Comissão de Valores Mobiliários – CVM. O material apresentado destina-se a ser exportado para todo o Brasil como modelo de boa prática no campo do mapeamento de riscos florestais, pois conseguiu verificar os principais riscos que afetam o mercado madeireiro.

Apoiados pela Secretaria do Estado de Desenvolvimento Ambiental – Sedam, com visitas em loco, a CGE também obteve da Transparência Internacional Brasil com sugestões técnicas e indicativos de entidades que poderiam dar contribuições para o modelo que foi consolidado pelo Estado de Rondônia.

Segundo o controlador Geral do Estado, Francisco Netto, a população poderá se beneficiar, pois Rondônia segue o modelo de enfrentamento e combate à corrupção. “Este é mais um método para melhoria dos processos de recursos florestais e buscamos inibir práticas odiosas nesse setor”, explicou. Para ele, assim a população consegue ter melhor percepção de que a exploração do setor florestal está sendo levada para uma exploração mais fidedigna e mais transparente.

Ao final do evento ficou definido que outros estados interessados na metodologia de Rondônia poderiam se beneficiar do estudo e implementá-lo em sua respectiva Unidade Federativa.

Fonte - 010 - SECOM - GOV/RO

Comentários

News Destaques

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.