Com aumento da Covid-19, capital foi incluída no grupo de ‘alerta crítico’

Para chegar a esses números, a Fiocruz avalia os indicadores de leitos de UTI para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS).
Quarta-Feira, 26 de Janeiro de 2022 - 19:34

Com 89% de aumento no número de casos de Covid-19, Porto Velho é uma das nove capitais do Brasil que apresentaram altos índices e, portanto, está incluída no grupo de alerta crítico para a doença, segundo Boletim da Fiocruz publicado, hoje (26), no seu portal.

Além de Porto Velho, foram citadas Rio Branco (80%), Macapá (82%), Fortaleza (93%), Natal (percentual estimado de 89%), Belo Horizonte (95%), Rio de Janeiro (98%), Cuiabá (89%) e Brasília (98%).

Manaus (75%), Boa Vista (70%), Palmas (69%), São Luís (64%), Teresina (percentual estimado em 79%), Maceió (65%), Salvador (67%), Vitória (77%), São Paulo (71%), Curitiba (71%), Florianópolis (69%), Porto Alegre (60%), Campo Grande (79%) e Goiânia (75%) estão na zona de alerta intermediário.

“Os pesquisadores do Observatório afirmam que a situação está nitidamente piorando, embora o avanço da vacinação ajude a desenhar um quadro diferente do de outros momentos mais críticos da pandemia. Como fica claro na Nota Técnica, com a grande transmissibilidade atual, com a variante Ômicron, mesmo um número inferior de casos que necessitam de internação em UTI gera números expressivos que pressionam o sistema de saúde”, diz a nota técnica.

Para chegar a esses números, a Fiocruz avalia os indicadores de leitos de UTI para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS).

A Nota Técnica reforça a importância de avançar na vacinação e endurecer a obrigatoriedade do uso de máscaras e do passaporte vacinal em locais públicos. Os pesquisadores também sugerem a promoção de campanhas de orientação à população e o autoisolamento quando do aparecimento de sintomas.

Fonte - News Rondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.