EXCLUSIVO – movimentação financeira do deputado Jhony Paixão foram notificadas pelo COAF e revela incompatibilidade com seus ganhos

Consta ainda nas investigações que os nomeados participavam de um “esquema de rachadinha”
Terça-Feira, 18 de Janeiro de 2022 - 07:07

Segundo o Conselho de Atividades Financeiras – COAF as diligências apontaram que no período entre 15.4.2019 e 23.12.2020 Jhony Paixão contou com 13 operações notificadas aos órgãos de controle, que totalizaram R$620.000,00 (seiscentos e vinte mil reais) e esses valores foram sacados em espécie pelo mesmo.

A Operação Chamado, deflagrada pela polícia civil através da DRACO 2 teve como alvo principal o Dep. Estadual Jhony Paixão, apontado no inquérito que tivemos acesso, como o centro da organização criminosa. O próprio parlamentar é o responsável por nomear e exonerar servidores.

Consta ainda nas investigações que os nomeados participavam de um “esquema de rachadinha” e de nomeações fantasmas, e repassavam parte considerada de suas remunerações para o deputado.

Após receber as denúncias por parte de ex-assessores que pediram exoneração do cargo por não concordarem com a prática criminosa, o COAF passou a notificar as atividades financeiras do parlamentar, que constatou a incompatibilidade das práticas de renda declarada.

Denunciantes que trabalharam para o deputado no ano de 2019, disseram a autoridade policial, que recebiam mensalmente, cerca de R$7.000,00 (sete mil reais), contudo, repassavam em mãos, a quantia de R$5.000,00 (cinco mil reais) para o parlamentar.

No inquérito também foram acostados imagens dos investigados, organograma dos vínculos dos investigados, com posições hierárquicas instalado no gabinete junto a Assembleia Legislativa, bem como minuciosos dados colhidos durante o tempo de investigação.

A autoridade policial presidente do inquerido, pediu ainda que o Ministério Publico, além das buscas e apreensão já realizadas, a quebra de sigilo dos equipamentos eletrônicos apreendidos.

Testemunhas e denunciantes relatam ainda que estão sendo ameaçados e coagidos juntos as suas famílias para que não sigam com as denúncias, e os mesmos estão sendo pressionados por terceiros a mando do parlamentar.

Fonte - Carlos Caldeira - News Rondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.