Profissionais de saúde recebem capacitação para reforçar combate ao HIV/Aids em Porto Velho

Foco foi o treinamento na realização do teste rápido.
Quinta-Feira, 09 de Dezembro de 2021 - 09:50

Com objetivo de ampliar e fortalecer as ações de enfrentamento ao HIV/Aids em Porto Velho, profissionais da atenção básica de saúde participaram de uma capacitação, na quarta-feira (8), intitulada “A vida é mais forte que a Aids”, que aconteceu no auditório do Conselho Regional de Medicina (Cremero).

O evento, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), faz parte da campanha Dezembro Vermelho e teve como público-alvo os médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, agentes comunitários de saúde, residentes e odontólogos que trabalham diretamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Ao todo, 166 profissionais participaram da capacitação.

“A gente quer conscientizar a equipe para sensibilizar a população a fazer mais testes rápidos lá na ponta, ou seja, nas Unidades Básicas de Saúde, sem que a pessoa tenha que se dirigir ao Serviço de Assistência Especializada (SAE). A ideia é que toda atenção básica atue junto conosco nessas testagens”, explica a médica infectologista Maiara Soares, que trabalha no SAE.

O teste rápido substitui a antiga rotina de solicitar um exame e aguardar o resultado dias depois. Além disso, a orientação é que toda pessoa conheça a existência do teste rápido e seja sensibilizada a fazer a testagem na unidade ou em casa, seguindo as orientações.

TRATAMENTO PRECOCE

Segundo a médica Etiane de Oliveira Bastos, do Departamento de Vigilância Epidemiológica, todas as categorias da atenção básica foram mobilizadas para a capacitação e também para ajudar na divulgação da existência de testes rápidos à população nas UBSs. “Quanto antes detectar o HIV, mais fácil é o tratamento”, disse.

Gerente da vigilância epidemiológica no município, Ivanete Ferreira informa que os dados coletados nas unidades são enviados ao Ministério da Saúde para que sejam implementadas políticas públicas de enfrentamento e combate ao HIV. “Se a população infectada aderir ao tratamento precocemente, ela interrompe o ciclo de transmissão do vírus e passa a ter uma vida mais saudável e uma maior expectativa de vida como qualquer outra pessoa”, explica.

ATENDIMENTO NO SAE

Atualmente, o município oferta, através do SAE, testagem rápida para HIV, hepatite virais e sífilis. Também realiza atendimento e acompanhamento clínico a pessoas infectadas pelo vírus, inclusive das gestantes e recém-nascidos e a distribuição da medicação antirretroviral.

Ainda no SAE são disponibilizados dois serviços de prevenção preconizados pelo Ministério da Saúde. Um deles é a PREP (Profilaxia para o HIV Pré-Exposição), uma forma de prevenir o vírus usando uma medicação diariamente quando houver exposição.

O outro serviço é a PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV), que atende a pessoas expostas ao risco de contrair o vírus por meio de um acidente ocupacional, relação sexual sem preservativo, violência sexual, entre outros. “Nesses casos, a pessoa poderá tomar uma medicação 28 dias seguidos para diminuir consideravelmente a possibilidade de ser infectada”, garante Maiara Soares.

O SAE fica localizado na rua Duque de Caxias, 1960, bairro São Cristóvão.

Fonte - Prefeitura de Porto Velho

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.